Oneweb

Constelação de satélites de internet

A OneWeb (Network Access Associates Ltd), anteriormente conhecida como WorldVu, é uma constelação de satélites planejada que consiste em 648 microssatélites para fornecer acesso à Internet em todo o mundo para consumidores individuais e companhias aéreas. O projeto consiste em veículos de cerca de 125 kg operando em órbitas de 1200 km. Cada satélite é capaz de transmitir pelo menos 8 gigabits por segundo de taxa de transferência para acesso à Internet para residências e plataformas móveis usando transmissores de banda Ku de alta taxa de transferência.

O projeto consiste em veículos de cerca de 125 kg operando em órbitas de 1200 km

A OneWeb encomendou cerca de 900 satélites, a um preço definido abaixo de US $ 500.000 cada. Cinco empresas, Airbus Defense and Space, Lockheed Martin Space Systems, OHB AG, SSL e Thales Alenia Space, enviaram propostas. A Airbus foi selecionada como fabricante em junho de 2015. Os satélites tem uma vida útil de sete anos ou mais. Os satélites foram originalmente planejados para ter links entre satélites, mas em julho de 2018, a OneWeb decidiu não implementá-los por motivos regulatórios e substituí-los por mais de 40 ‘gateways’ (estações retransmissoras) pelo mundo, cada um capaz de se conectar a satélites a até 4.000 quilômetros de distância.

A Virgin é uma investidora do projeto junto com a Qualcomm Inc. A Airbus Defense and Space foi selecionada para construir os satélites. Os dez primeiros foram construídos em Toulouse, França, enquanto o restante em uma fábrica exclusiva nos EUA. Em janeiro de 2016, a Airbus e a OneWeb criaram a joint venture 50/50, a “OneWeb Satelites” para construi-los. A RUAG da Suíça constrói os chassis “Arrow” dos satélites.

Os OneWeb são lançados em uma órbita quase polar a uma altitude de 500 quilômetros antes de se elevarem com sua propulsão elétrica para sua órbita operacional de 1200 km. Em junho de 2016, a empresa assinou um contrato com a Arianespace para 21 foguetes Soyuz/ Fregat lançando grupos de 36 ou 34 satélites das bases de Kourou, Baikonur e Vostochny. Existem mais cinco opções para lançamentos nos Soyuz. O primeiro lote de seis (originalmente dez foram planejados), foi realizado no início de 2019, diretamente na órbita de 1200 km. Mais tarde, em cada lançamento, 34 satélites foram transportados. O contrato da Arianespace também incluiu três opções para lançamento no futuro Ariane-62. Um deles foi posteriormente convertido em um contrato de lançamento de 30 satélites no vôo inaugural do foguete. Outro contrato com a Virgin Galactic é para 39 lançamentos em foguetes LauncherOne, lançados do ar, com opções para mais cem lançamentos. Este contrato foi reduzido em 2018 para apenas quatro.

Em março de 2017, um acordo para cinco voos no foguete New Glenn da Blue origin foi assinado. Em dezembro do ano seguinte, foi anunciado que a constelação inicial seria reduzida em 33% para 600 satélites devido ao desempenho supostamente melhor do que o esperado dos satélites de demonstração. O primeiro lançamento de seis protótipos agora foi planejado para fevereiro de 2019. Os quatro protótipos restantes foram usados ​​como fonte de peças de reposição em caso de falha de lançamento.

A OneWeb ainda não decidiu se construirá 900 satélites de primeira geração, conforme planejado inicialmente em 2016, ou se interromperá a produção em 648 antes de iniciar uma segunda geração. Em março de 2020, a OneWeb entrou com pedido de concordata. Os ativos da empresa foram leiloados em julho de 2020, e um consórcio formado pela telecom indiana Bharti Global e o governo do Reino Unido venceu o leilão, e as bandeiras dessas nações passaram a ser impressas nas carenagens dos foguetes.

Setenta e quatro satélites foram lançados antes da falência. Os primeiros seis exemplares de teste decolaram em fevereiro de 2019, e o primeiro grande lote de 34 satélites foi lançado em fevereiro de 2020 e outros 34 foram colocados em órbita em março seguinte, seguidos por mais lançamentos em 2021. Os satélites estão em uma  órbita baixa circular, a aproximadamente 1.200 km de altitude, transmitindo na banda Ku do espectro de radiofrequência. Antes da falência, a OneWeb considerava quase quadruplicar o tamanho da constelação ao longo do tempo, acrescentando 1.972 aos que tinha direitos de prioridade do espectro de comprimento de onda.

No final de maio de 2020, a empresa entrou com um pedido na Federal Communications Commission (FCC) para aumentar o número de satélites para 48.000, apesar do processo de falência. Em novembro de 2020, a empresa saiu da falência graças ao investimento de mais de US $ 1 bilhão pelo governo do Reino Unido e pela Bharti Global. Em uma solicitação à Federal Communications Commission (FCC) em 12 de janeiro deste ano de 2021, a OneWeb solicitou uma modificação na solicitação que apresentou em maio do ano passado, reduzindo o número de satélites naquela “Fase Dois” de 47.844 para 6.372.

Design do satélite

  • Massa total: 150 kg
  • Potência / dissipação de carga útil: Potência média em órbita (OAP) 210 W; 700 W por 5 minutos; > 1kW por 30 segundos
  • Massa da carga útil: 60 kg
  • Volume de carga útil: mínimo de 48 x 52 x 52 cm (configuração retraída)
  • Dados da missão: Uplink de 28 kbps; Downlink de 50 kbps (em taxa baixa) / 480 kbps (taxa alta)
  • Precisão de Apontamento: 0,07 graus (1 σ)
  • Controle de Apontamento: 0,08 graus (1 σ)
  • Taxa de variação: 0,8 graus / s (rotação / guinada); 1,5 graus / s (arfagem)
  • Precisão do GPS: Posição 10 m; Velocidade 0,02 m / s; tempo 50 ns (1 σ)
  • Vida útil: superior a 7 anos (órbita de 500 km); superior a 5 anos (órbita de 1200 km)
  • Veículos de lançamento: Arianespace Soyuz, Virgin Orbit Launcher One, e outros propostos
  • Órbita nominal: órbita polar circular de 500 a 1500 km; pode ser adaptada em altitude / inclinação
  • Tensão do sistema elétrico: 22 a 38 V, não regulada
  • C&DH: Barramento redundante a 125 kbps (SoCAN) e 1 Mbps (SpaceWire)
  • Criptografia: AES 256
  • Carga elétrica e interfaces de tratamento de dados: linhas de energia (0,5 a 5 A), linhas de sensor térmico, barramento SoCAN, barramento SpaceWire 1 linha Sync (1 kHz), linha 1 PPS (1 Hz)
  • Bandas de link ascendente / descendente , telemetria, rastreamento e controle TT&C: 10 frequências de telemetria em banda Ka / 8 frequências de comando Ka
  • Propulsão: Elétrica (motor movido a xenônio tipo HET)
  • delta:V máximo: acima de 800 m / s
  • Confiabilidade (sem carga útil): 0,96 em 5 anos
  • Opção de TT & C / Comunicação de banda larga: link de dados de missão em banda Ka opcional (1,6 Gbps) com duas antenas direcionáveis ​​(15 kg / 40 W requeridos)

O satélite pode transportar até 60 kg de carga em seu chassi, medindo 48 cm de comprimento, 52 cm de largura e 52 cm de altura. Ele incorpora um motor de propulsão elétrica de efeito hall de xenônio (HET), alimentado por uma bateria de íon-lítio. A constelação de satélites OneWeb incorpora até 3.600 subsistemas de antena de comunicação para fornecer serviços 3G, LTE, 5G e Wi-Fi aos usuários finais. O sistema inclui um painel terrestre para unidades externas de antenas de até 750 x 850 mm2 .

Lançamentos

Voo nºData / Hora ( UTC )Local de lançamentoFogueteSatélites lançadosResultado
127 de fevereiro de 2019Kourou, ELSSoyuz ST-B/Fregat-M6 (satélites de teste)Sucesso
26 de fevereiro de 2020Baikonur , Complexo 31Soyuz-2.1b/Fregat-M34 (satélites operacionais)Sucesso
321 de março de 2020Baikonur , Complexo 31Soyuz-2.1b/Fregat-M34Sucesso
418 de dezembro de 2020Vostochny, Complexo 1SSoyuz-2.1b/Fregat-M36Sucesso
525 de março de 2021Vostochny, Complexo 1SSoyuz-2.1b/Fregat-M 36 Sucesso
625 de abril de 2021Vostochny, Complexo 1SSoyuz-2.1b/Fregat-M 36 Sucesso
728 de maio de 2021Vostochny, Complexo 1SSoyuz-2.1b/Fregat-M 36 Sucesso
%d bloggers like this: