Taikonautas da ‘Shenzhou-15’ chegam à estação espacial TianGong

Seis pessoas agora ocupam o complexo orbital; recém-chegados renderão colegas que completam seis meses no espaço

Os taikonautas reunidos a bordo do módulo central da estação
Imagem da câmera de ‘rendezvous’ da Shenzhou 15 mostrando a porta frontal da estação espacial chinesa

A nave espacial chinesa Shenzhou-15, lançada hoje, 29 de novembro de 2022, com os taikonautas Fei Junlong, Deng Qingming e Zhang Lu a bordo, acoplou-se à estação espacial TianGong, completando a primeira fase de sua missão. A nave acoplou-se no colar de engate frontal do módulo-base Tianhe às 21:42 UTC (18:42 hora de Brasília), aproximadamente 6 horas e meia depois do lançamento. Uma vez encaixada sua nave, os tripulantes da Shenzhou-15 iniciaram as tarefas de equalização de pressão para permitir que as escotilhas de transição fossem abertas, para que eles pudessem se reunir com os atuais moradores do complexo, os taikonautas Chen Dong, Liu Yang e Cai Xuzhe. O acoplamento da nova naves espacial formou um conjunto composto do bloco base TianHe, os módulos de experimentos WenTian e MengTian, a nave de transporte Shenzhou-14 e a nave cargueira TianZhou-5, orbitando com parâmetros de 382 x 395 km, com período de 92.33 minutos e inclinada em 41.48 graus em relação ao equador, corrigida horas depois para 386km x 393 km com período de 92,34 minutos, inclinada ainda em 41,48 graus.

Simulação mostrando a aproximação da Shenzhou 15 com a estação espacial chinesa

Praticamente idêntica às naves de sua série anteriores – o modelo de transporte de tripulações inaugurado com a Shenzhou-8 – a Shenzhou 15 tem algumas pequenas modificações em alguns sistemas, principalmente na suite de telecomunicações, para permitir taxas maiores de link com o centro de controle em Pequim.

O complexo espacial chinês após a chegada da Shenzhou-15

Os tripulantes da Shenzhou-15 farão um voo de seis meses. Esta é a primeira rotação de tripulações numa estação espacial chinesa, marcando o início da ocupação contínua do complexo em órbita. A primeira troca de tripulações de uma estação espacial ocorreu em 1985, quando os cosmonautas das naves da URSS, Soyuz T-13 e Soyuz T-14 fizeram uma troca parcial de tripulantes na estação Salyut-7. Desde então, russos e americanos mantém um regime de alternância de expedições, hoje em dia focadas na estação espacial internacional. As duas tripulações realizarão tarefas como monitoramento de sua saúde em órbita, exercícios de defesa, treinamento, inspeção e teste de plataformas, manutenção de equipamentos e gerenciamento de recursos e materiais, até o retorno de Chen Dong, Liu Yang e Cai Xuzhe no próximo dia 5 de dezembro.

Durante sua missão, Junlong, Qingming e Zhang realizarão o trabalho de desbloquear, configurar e testar quinze pacotes de experimentos científicos e fazer mais de 40 experimentos e testes técnicos na pesquisa e aplicação da ciência em geral, medicina espacial e tecnologia espacial. Usando dois modelos de braços-robóticos remotos, carga úteis serão instaladas no exterior da estação. Além disso, os astronautas vão operar, controlar e manter o complexo orbital. Além disso, eles farão atividades extraveiculares em três a quatro ocasiões, e concluirão a instalação de unidades avançadas de bombeamento do sistema de termorregulação do módulo científico Mengtian e de uma plataforma de exposição de carga útil.

Componentes do complexo orbital

A tripulação da Shenzhou 15

Comandante Fei Junlong

Fei Junlong naseceu em 5 de maio de 1965 de nacionalidade Han, na província de Jiangsu. Astronauta de classe especial da Brigada de Astronautas do Exército de Libertação do Povo Chinês (ex-capitão), Major-General do Exército de Libertação do Povo Chinês. Junlong nasceu na vila de Feijiabang, vila administrativa de Dongyang Chenghu, cidade de Bacheng. Foi recrutado pela Força Aérea em junho de 1982 e ingressou no exército. Após a formatura, trabalhou como instrutor de voo na Quinta Escola de Aviação da Força Aérea. Em 1998, juntou-se à equipe de treinamento de astronautas, que estava subordinada ao Departamento Geral de Armamento do Exército de Libertação do Povo Chinês e mudou para o Exército. Ele também foi um dos cinco astronautas que entraram em treinamento intensivo para a missão Shenzhou 5. Em junho de 2005, foi selecionado como membro do escalão da tripulação da Shenzhou-6. Em 12 de outubro, ele e Nie Haisheng viajaram ao espaço na espaçonave Shenzhou-6 tornando -se o segundo grupo de astronautas chineses a ir ao espaço. Em junho de 2011, foi promovido ao posto de Major General. Em fevereiro de 2014, atuou como vice-diretor do Centro de Pesquisa e Treinamento de Astronautas da China. Como único tripulante da Shenzhou 15 com experiência de voo, acumula 4 dias 19 horas e 32 minutos em voo.

Engenheiro operador Deng Qingming

Deng Qingming nasceu em 16 de março de 1966, nacionalidade Han, do Condado de Yihuang, Prefeitura de Fuzhou, Província de Jiangxi, China. Nasceu em uma família rural, e em junho de 1984, foi admitido na Escola Preparatória de Aviação Hebei Baoding. Em 1987, formou-se e foi designado para a cidade de Yanji, província de Jilin, e tornou-se piloto da Força Aérea do Exército. Ingressou no Partido Comunista da China em outubro de 1988. Em 1998, entrou para a Brigada de Astronautas e se tornou o primeiro astronauta do Projeto Shenzhou. Enquanto seus colegas Li Qinglong, Wu Jie, Chen Quan, Pan Zhanchun e Zhao Chuandong deixaram a equipe devido à idade, ele permaneceu na ativa participando de treinamentos. Nas missões de Shenzhou 9, Shenzhou 10 e Shenzhou 11, foi selecionado como tripulante reserva três vezes. Em 2018, foi agraciado com o título honorário de “Modelo dos Tempos” pelo Departamento Central de Propaganda.

Engenheiro operador Lu Zhang

Zhang Lu, nascido em novembro de 1976, é natural do condado de Hanshou, província de Hunan. Ingressou no exército em agosto de 1996 e afiliou-se ao Partido Comunista em abril de 1999. Serviu como piloto de caça da Força Aérea do Exército e foi diretor de tiro de combate aéreo de um quartel-general de regimento em uma base de treinamento. Em maio de 2010, foi selecionado como o segundo grupo de astronautas da Brigada de Astronautas. Ele estudou na escola primária Chengguan No. 4, na escola secundária de Zhan e na escola Hanshou No. 1 em Hanshou. Tem experiência de pilotagem em cinco tipos de aeronaves de ataque. Zhang Lu, na juventude, sonhava em se tornar cantor profissional. Ele relembra, que três décadas atrás, quando o examinador da força aérea recebeu seu alistamento como piloto, perguntou: “Por que você desistiu do sonho de se tornar cantor?” Ele respondeu: “Se eu decidir ser cantor, nunca terei a oportunidade de pilotar um avião voando alto no céu azul da minha terra. Se eu decidir ser piloto, cantarei com orgulho no céu azul.”

Ao mesmo tempo, a tripulação do Shenzhou-15 testará o modo de saída da câmara de carga do módulo Mengtian e cooperará com a Terra para realizar tarefas de exposição de carga seis vezes, disse ele. Os astronautas também realizarão trabalhos regulares de teste da plataforma, sua manutenção e gerenciamento de assuntos relacionados à estação espacial. Junto com isso, a tripulação do Shenzhou-15 realizará exercícios de ginástica, bem como treinamento e exercícios em órbita, acrescentou Ji.

Transmissão do lançamento

A Tiangong entrará em seu período operacional com a conclusão da missão Shenzhou-15 e hospedará tripulações por períodos de seis meses. Especialistas em carga útil recém-selecionados e outros astronautas civis serão elegíveis para voar para a estação. O complexo Tiangong foi projetado para operar por pelo menos dez anos. Pode ser expandido para seis módulos e receber astronautas internacionais. A China também está considerando disponibilizar a estação para visitas turísticas e a abrirá para missões comerciais.

Em breve, uma nova equipe de astronautas terão a oportunidade de realizar pesquisas científicas e experimentos na estação espacial, já que cidadãos de Hong Kong e Macau já se inscreveram num novo processo de seleção de astronautas. A primeira etapa desta seleção foi um questionário composto por 15 páginas. Os candidatos tinham que ser residentes permanentes da RAE de Macau, ter cidadania chinesa, ter entre 30 e 45 anos e ter um Ph.D.

Os candidatos devem estar envolvidos em pesquisa no campo da medicina, biologia, psicologia, física, química, engenharia mecânica ou elétrica, astronomia ou outras disciplinas por pelo menos três anos. Devem ser proficientes em chinês escrito e inglês e falar chinês fluentemente. Os candidatos também tiveram que fornecer seu histórico médico, informações básicas sobre membros da família e escrever um relatório de não mais de 500 palavras sobre suas realizações pessoais de carreira. A fase de seleção do processo em Hong Kong também começou em outubro. Os requisitos básicos eram semelhantes aos de Macau.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Publicidade

Autor: homemdoespacobrasil

Astronautics

%d blogueiros gostam disto: