Arianespace lançará satélites de sensoriamento

Foguete VEGA-C colocará dois satélites em órbita

Na quinta-feira, 24 de novembro de 2022, às 22:47 de Brasília (01:47 UTC da sexta-feira, 25 de novembro), o foguete-portador Vega C da Arianespace decolará da plataforma ELV-1 do espaçoporto europeu na Guiana Francesa com os satélites Pléiades Neo 5 e 6. Este voo comercial segue o sucesso, em 13 de julho passado, de um Vega C operado pela Agência Espacial Européia (ESA). O lançador voará impulsionado pelos três primeiros estágios por cerca de sete minutos. O terceiro estágio Zefiro 9 se separará da cabeça espacial, que compreende o estágio superior AVUM+ e os dois satélites Pléiades Neo. O estágio AVUM+ irá acionar seu motor pela primeira vez cerca de nove minutos e meio, seguido de uma fase de costeamento balística de aproximadamente 35 minutos, a fim de atingir a altitude de ejeção do primeiro satélite.

Foguete na plataforma de lançamento em Kourou

O estágio AVUM+ reiniciará seu motor numa segunda ignição com duração de 2 minutos e 30 segundos para circularizar a órbita a uma altitude de 629 km antes de liberar o primeiro satélite. No próximo estágio, 6 minutos e 39 segundos depois, será feita uma ignição de 15 segundos, levando a uma nova fase balística com duração de cerca de 36 minutos. Será então efetuada uma terceira fase de ignição do AVUM+ com duração de 5 segundos, seguida pelo lançamento do segundo satélite a uma altitude de 614 km. Cerca de nove minutos depois ocorrerá a quarta e última ignição do AVUM+ por um período de 61 segundos, que o tirará de órbita. Isso marcará o fim da missão de uma hora, 53 minutos e 55 segundos.

Os Pléiades Neo 5 e 6, satélites de sensoriamento remoto de resolução de 30 cm, com 990 kg de massa cada, totalmente financiados e fabricados por sua operadora Airbus, são os dois últimos aparelhos da constelação Pléiades Neo. O primeiro, Pléiades Neo 3, foi colocado em órbita com sucesso pelo Vega ‘Flight 18’ em 28 de abril de 2021, e o segundo, Pléiades Neo 4, pelo Vega número 19 em 16 de agosto de 2021.

Satélites no encapsulamento

Construída com as mais recentes inovações e tecnologia da Airbus, a constelação “permite obter imagens de qualquer ponto do globo, várias vezes ao dia, com resolução de 30 cm. Altamente ágeis e reativos, eles podem receber tarefas até 15 minutos antes da aquisição e enviar as imagens de volta à Terra na hora seguinte. Menores, mais leves, mais ágeis, precisos e reativos do que a concorrência, eles são os primeiros de sua classe cuja capacidade estará totalmente disponível comercialmente”. A constelação óptica compreende quatro satélites idênticos em fases a 90° um do outro.

Foguete VEGA

O VEGA (Vettore Europeo di Generazione Avanzata) é um foguete de propelente sólido com um estágio superior opcional de combustível líquido para re-ignição e capacidade de injeção precisa. O veículo tem 29,9 metros de altura, um diâmetro principal de 3,03 metros e uma massa de decolagem de 137.000 kg. No voo dos CERES, o foguete terá em seu último estágio um adaptador-dispensador ‘CLIP’ para ejetar os satélites em órbita.

Foguete VEGA-C

O VEGA é o veículo de lançamento da Arianespace projetado para enviar pequenos satélites para a orbita terrestre baixa. Ele oferece “flexibilidade de missão a um custo acessível”. Juntamente com a família de lançadores Ariane, representa a solução europeia para acessibilidade espacial. O foguete é composto por quatro estágios, os três primeiros equipados com motores de propelente sólido e o último de propulsão líquida. Ele pode transportar uma ou várias cargas úteis com um total de até 1.500 kg em qualquer órbita em missões até uma órbita circular de 700 km. O voo inaugural do Vega ocorreu em fevereiro de 2012. Após o sucesso deste primeiro lançamento, o projeto cresceu em importância e o lançador ganhou um histórico muito bom de voos bem-sucedidos, colocando vários tipos de cargas em órbita, incluindo vários smallSats (os chamados pequenos satélites) para vários clientes privados, institucionais e governamentais.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Autor: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d blogueiros gostam disto: