SpaceX adia lançamento do Eutelsat 10B

‘Checagens adicionais’ foram o motivo; meteorologia é desfavorável

A SpaceX adiou a decolagem de ontem à noite, segunda-feira, 21 de novembro de 2022, do foguete-portador Falcon9 v1.2 FT Block 5 nº B1049.11 com o satélite Eutelsat 10B do Complexo de Lançamento Espacial 40 na Estação da Força Espacial de Cabo Canaveral. Segundo a empresa, “… [estamos] adiando o lançamento desta noite da missão Eutelsat 10B para permitir check-outs pré-voo adicionais; agora planejamos para amanhã, 22 de novembro às 21:57 ET a decolagem. O clima está atualmente 20% favorável” A previsão do tempo continua desfavorável: 10% aprovada (“Go”) para a noite de 22 para 23 de novembro. 60% ‘Go’ para 23 a 24 de novembro. O risco de ventos de cisalhamento em nível superior é baixo a moderado e o risco climático de eventual pouso da nave é moderado para 22 a 23 de novembro, e o risco é baixo a moderado para 23 a 24 de novembro. Todos os outros critérios de risco adicionais são baixos.

Agora o lançamento do foguete de 557.400 kg está prevista para às 21h57 ET, ou 23:57 de Brasília. A posição estimada de recuperação das conchas carenagem de cabeça está prevista para uma área no oceano a 863 km da Flórida, pelo navio de apoio ‘Doug’.

O foguete B1049.11 não está equipado com trem de aterrissagem, sistema de controle de atitude de gás frio e nem aletas de controle aerodinâmico, uma vez que o ‘core’ de primeiro estágio não será recuperado; o cilindro do interestágio foi trocado por um proveniente do lote produzido para os modelos do Bloco 4, sendo construído apenas com o casco de alumínio-lítio (o interestágio original foi removido e instalado em outro foguete).

O B1049 é o ‘core’ de primeiro estágio mais antigo em operação, e de acordo com o diferencial de velocidade delta V requerido para o satélite europeu, será destruído no oceano ao invés de recuperado em pouso sobre balsa-drone. Faz parte da 40ª série de ‘boosters’ que começaram a voar em 2017. É também o terceiro booster Falcon 9 do Bloco 5 a ser produzido. O B1049 voou pela primeira vez em setembro de 2018 como parte da missão Telstar 18V. Em seguida, lançou um lote de satélites Iridium NEXT 8 e também fez oito voo de lotes de Starlink, incluindo o primeiro lançamento em massa dos satélites da versão v0.9. Tornou-se o primeiro booster a concluir com sucesso seis e sete voos, respectivamente, tendo lançando um total de 483 satélites durante seu serviço. Inicialmente, os últimos vôos do B1049 deveriam ser a missão O3b Power 4-6, e depois o Nilesat-301, mas após os planos da empresa mudarem várias vezes, a SpaceX atribuiu-o ao lançamento do Eutelsat 10B. Os boosters dessa série mais antiga (40ª e 50ª) são mais limitados em termos de reutilizações. Após um certo número de missões, mesmo com uma grande revisão, boosters não são lucrativos em termos de uso posterior.

Resumo da campanha de lançamento

O Eutelsat 10B é um satélite de comunicações de 5.500 kg equipado com propulsão elétrica planejado e construído pela Thales Alenia Space sobre o chassi Spacebus-Neo-200 para a Eutelsat Communications para oferecer conectividade marítima estacionado a 10° Leste. É um satélite estabilizado de três eixos e tem vida útil projetada de 15 anos. O satélite transporta duas cargas úteis tipo HTS de banda Ku-band – uma carga de alta capacidade, cobrindo o corredor do Atlântico Norte, a Europa, a bacia do Mediterrâneo e o Oriente Médio, oferecendo um rendimento significativo nas zonas de tráfego aéreo e marítimo mais movimentadas, e uma segunda carga para estender a cobertura através do Oceano Atlântico, África e Oceano Índico. As cargas HTS do satélite serão capazes de processar mais de 50 GHz de largura de banda, oferecendo uma taxa de transferência de aproximadamente 35 Gbps. Toda a carga útil do satélite terá sua banda de dados será processada digitalmente, oferecendo flexibilidade de alocação de capacidade graças a um processador digital transparente. O satélite Eutelsat 10B tem duas suítes para as banda C e Ku de feixe largo (36 transponders de banda Ku, 20 transponders de banda C), totalizando trinta e duas, para prosseguir com a operação do Eutelsat 10A, cuja vida operacional está prevista para terminar em 2023.

Esquema de decolagem a partir do complexo de lançamento 40 de Cabo Canaveral

Nesta a missão, o segundo estágio do foguete acionará seu motor duas vezes para colocar a espaçonave em uma órbita de transferência geoestacionária elíptica com um apogeu a 59.545,7 quilômetros acima da Terra. O Eutelsat se separará do estágio esgotado 35:28 minutos após a decolagem.

Eutelsat 10B

Após isso, o satélite vai estender seus painéis solares e usará os propulsores de plasma tipo PPS5000 – desenvolvidos pela empresa francesa Safran – em dez dias de manobras de correção de órbita até alcançar a órbita geoestacionária a cerca de 36.000 km sobre o equador.

Trajetória inicial de lançamento

CONTAGEM REGRESSIVA

hh:min:ss: Evento

  • 00:38:00 Diretor de Lançamento da SpaceX verifica ir para carga de propelente
  • 00:35:00 Começa o abastecimento do RP-1 (querosene rocket propellant one)
  • 00:35:00 O abastecimento deLOX (oxigênio líquido) do 1º estágio começa
  • 00:16:00 O abastecimento deLOX de 2º estágio começa
  • 00:07:00 Falcon 9 começa a resfriar o motor antes do lançamento
  • 00:01:00 Comando para decolagem nas verificações finais de pré-lançamento
  • 00:01:00 A pressurização do tanque de propelente para a pressão de vôo começa
  • 00:00:45 Diretor de Lançamento da SpaceX verifica autorização para o lançamento
  • 00:00:03 O controlador comanda a sequência de ignição para decolagem
  • 00:00:00 Falcon 9 decola

Lançamento e liberação da carga útil

Todos os tempos são aproximados

hh:min:ss: Evento

  • 00:01:16 Max Q (momento máximo de tensão mecânica no foguete)
  • 00:02:43 Corte dos motores principais do 1° estágio (MECO)
  • 00:02:47 1° e 2° estágios separados
  • 00:02:54 Ignição dos motores do 2º estágio (SES-1)
  • 00:03:36 Liberação de carenagem
  • 00:08:05 Corte dos motores de 2º estágio (SECO)
  • 00:26:18 Reinicialização dos motores do 2º estágio (SES-2)
  • 00:27:27 Corte dos motores de 2º estágio (SECO-2)
  • 00:35:28 Liberação do Eutelsat 10B

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

E-Book espaçonave Crew Dragon

E-book Balsas-drone da SpaceX

Publicidade

Autor: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d blogueiros gostam disto: