Chineses reconfiguram sua estação espacial e completam sua montagem

‘MengTian’ foi reacoplado em posição definitiva

O MengTian (em cima) sendo desencaixado da porta frontal do módulo-base para ser realocado

O módulo-laboratório Mengtian, lançado em 31 de outubro passado, foi movido da porta de acoplagem dianteira para a lateral esquerda do módulo principal Tianhe da estação orbital da China em 3 de novembro de 2022 às 09:32 horário de Pequim (22:32 horário de Brasília no dia 2), conforme anunciado pela Agência de Voos Espaciais Tripulados chinesa. Agora que os dois módulos de laboratório – Mengtian e Wentian, lançado há cerca de seis meses – estão encaixados no módulo principal, a estrutura em forma de ‘T’ entra na fase final de construção conforme planejado.

O simulação da manobra

Os taikonautas Chen Dong, Liu Yang e Cai Xuzhe, que chegaram a bordo da nave espacial Shenzhou-14 em junho, entrarão no módulo à tarde. O Mengtian pesa 23 toneladas, tem 17,88 metros de comprimento e 4,2 metros de diâmetro e volume total 110 metros cúbicos incluindo 32 m3 para habitalção e trabalho. O equipamento instalado será usado para estudar microgravidade e realizar experimentos no campo da física dos fluidos, ciência dos materiais, ciência da combustão e física fundamental.

Configuração final da estação. O MengTian foi movido da porta frontal para a lateral esquerda do bloco-base TianHe

Agora, será possível acoplar simultaneamente duas espaçonaves tripuladas e um cargueiro nos três colares de engate ainda disponíveis no bloco-base TianHe, podendo formar um conjunto de 90 toneladas. Estão acoplados neste momento o Shenzhou-14 e o cargueiro Tianzhou-4. O espaço interno após a conclusão da construção atingirá aproximadamente 110 metros cúbicos, acomodando simultaneamente três ou seis pessoas durante uma troca de tripulação. O período operacional da estação é 15 anos. Além disso, no final de 2023, está previsto o lançamento do Módulo Astrofísico Autônomo Xuntian com um telescópio óptico, que periodicamente se acoplará à estação para manutenção.

Imagem da agencia espacial mostrando o complexo orbital

Dentro do novo módulo há treze gabinetes científicos para armazenamento de equipamentos científicos e 37 adaptadores de carga útil no lado externo, capazes de realizar experimentos científicos que precisam ser expostos ao ambiente espacial, raios cósmicos, vácuo e vento solar. A principal característica técnica do Mengtian é que ele pode mover equipamentos científicos da estação sem a ajuda de astronautas, realizar experimentos no espaço e devolvê-los à estação. Além do mais, o módulo de laboratório é capaz de pequenos satélites como cubesats.

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

E-Book espaçonave Crew Dragon

E-book Balsas-drone da SpaceX

Publicidade

Autor: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d blogueiros gostam disto: