China lança o Yunhai-1 03

Satélite meteorológico militar entrou em órbita com sucesso

O Longa Marcha-2D n° Y76 foi lançado do complexo de lançamento No. 94 do Centro de Lançamento de Jiuquan

Em 21 de setembro de 2022, às 07:15, horário de Pequim (23:15 UTC de 20 de setembro), o foguete Longa Marcha-2D (CZ-2D) n° Y76 foi lançado do complexo de lançamento No. 94 do Centro de Lançamento Espacial de Jiuquan com o satélite meteorológico militar Yunhai-1 No. 03 (YH-1 03). O satélite foi colocado com sucesso em uma órbita síncrona com inclinação de 98,50°; perigeu de 754,2 km, apogeu de 775,6 km e período de 100,13 minutos. O satélite “será usado principalmente para detectar ambientes atmosféricos, marinhos e espaciais, prevenção e mitigação de desastres e experimentos científicos”. A massa do YH-1 03 deve estar em torno de 1. 200 kg já que o CZ-2D tem capacidade para 1.100 a 1.300 kg para este tipo de órbita de 700 km.

Supõe-se que os Yunhai-1 sejam satélites meteorológicos militares, focados principalmente no monitoramento de áreas marinhas. Além do nome (o ideograma “yun” significa “nuvem”, e o “hai”, “mar”), esta interpretação é apoiada pela presença a bordo de um radiômetro de microondas de polarização total de banda dupla, cuja antena normalmente faz 18 rotações por minuto, o que se manifesta nas variações correspondentes no brilho do objeto. O segundo instrumento conhecido é o radiômetro de varredura infravermelha do Instituto de Física Técnica de Shangai que foi relatado estar nas 2ª e 3ª espaçonaves.

O primeiro Yunhai-1 foi lançado em 12 de novembro de 2016 e por seis anos trabalhou a uma altura de cerca de 783 km com a passagem do nó descendente em 05:30 hora local. Inúmeras correções foram realizadas principalmente para compensar o arrasto na alta atmosfera, embora em alguns casos também tenha sido observada uma diminuição na órbita, provavelmente para fins de faseamento. Há poucos dias, entre 15 e 17 de setembro, o YH-1 01 caiu de 782,6 para 776,5 km, o que pode indicar o fim da vida operacional. O YH-1 03 foi lançado no mesmo plano orbital. O segundo foi lançado em 25 de setembro de 2019 e como seu antecessor, entrou em órbita síncrona com o sol, mas com uma hora de nó descendente local de 07:10. Rapidamente subiu para uma altitude de trabalho de 783 km e fez um voo controlado, sincronizando seu movimento com o primeiro satélite da série. As duas espaçonaves estavam constantemente fora de fase, de modo que YH-1 02 seguia o YH-1 01 meia órbita atrás e com a trilha no solo deslocada pela metade da distância entre as curvas.

Em 18 de março de 2021, o Yunhai-1 02 foi destruído, resultando em pelo menos vinte e um fragmentos, segundo o 18º Esquadrão de Controle Espacial da Força Espacial dos EUA; até o momento, o número de detritos no catálogo americano aumentou para 37. Após o incidente, as variações no brilho da espaçonave cessaram, o que foi registrado no relatório do Multichannel Monitoring Telescope MMT para rsultados da análise de informações fotométricas em objetos espaciais em órbitas próximas à Terra de outubro de 2021. Ao mesmo tempo, o Yunhai-1 No. 02 continua a corrigir a órbita e supoe-se que o sistema de propulsão e, possivelmente, alguns instrumentos da carga útil estão funcionando. Os radioamadores ocidentais continuam a receber sinais KA na banda L, o que confirma o fato de sua operação anormal.

O terceiro Yunhai-1 é o 93º satélite lançado desenvolvido pelo 509º Instituto SAST, incluindo o 12º em 2022. A criação da espaçonave foi realizada pela primeira vez no modo de design digital e suporte ao desenvolvimento em todas as etapas. Como resultado, o tempo de depuração para equipamentos de solo foi reduzido em 60%, a duração da alimentação da espaçonave antes do lançamento – em 20%, a duração dos testes de campo – em 10% e o número de equipes de teste foi reduzido em 15%.

O foguete CZ-2D, como o satélite, foi desenvolvido pela “8ª Academia” de Shangai, oficialmente conhecida como SAST. Os desenvolvedores anunciaram sua preparação rápida de pré-lançamento, que atingiu um recorde de 11 dias e pode ser melhorada para 10 dias. Foi o 65º lançamento do CZ-2D em 30 anos de operação de todas as suas variantes, a partir de 9 de agosto de 1992, e o 50º de Jiuquan. Também se tornou o 482º para todos os foguetes chineses e o 438º para a família Changzheng (Longa Marcha), incluindo o 168º para os foguetes construídos pela SAST.

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: