China lança mais três pequenos satélites com o terceiro Ceres-1

Foguete leve comercial da Galactic Energy decolou de Jiuquan

O foguete CERES-1 Y3 decola do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, no noroeste da China enviando três satélites para a órbita planejada. O lançamento foi a terceira missão da série de foguetes CERES-1. (Foto de Wang Jiangbo/Xinhua)

Às 12h11 de 9 de agosto de 2022, horário de Pequim (04:11 UTC, 01:11 de Brasília), o foguete Gu Shen Xing-1 (谷神星一号, GSX-1 ou “Ceres-1”) nº 3 (Yao-3) foi lançado com sucesso da plataforma 95A do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, e os três satélites por ele transportados, o Taijing-1 01 e 02 e o Donghai-1, foram colocados com sucesso na órbita programada, inicialmente registrada em 437 km por 549 km, com período de 94,47 min e inclinada em 97,42° com a passagem de um nó descendente às 10:30 hora local. Desenvolvido pela empresa de alta tecnologia Galactic Energy, o foguete Gushenxing-1 foi desenhado para lançar microssatélites em órbita baixa.

Os satélites Taijing-1 (泰景一号) 01 e 02 foram desenvolvidos pela pela Beijing Xingkun Micronanosatellite Science and Technology Company Ltd. (Starry Sky, marca MinoSpace) usando um chassi MN50, e serão usados para sensoriamento remoto óptico e retorno de dados e processamento de imagens terrestres para uso comercial na silvicultura, agricultura, marinha e outros usuários de serviços de dados.

O Taijing-1 01 também tem o nome alternativo Ping’an-3 (平安3号) em homenagem ao Ping’an Bank. Para o Taijing-1 02, o nome alternativo Xīng Shídài-12-12 (星时代-12) foi anunciado previamente, mas após o lançamento não foi confirmado. O lançamento dos satélites Taijing-1 foio precedido pelos lançamentos de aparelhos com numeração subsequente, com o Taijing-2 foi lançado em 27 de abril de 2021 e os Taijing-3 e Taijing-4 em 27 de fevereiro de 2022. No total, a MinoSpace agora tem dezesseis satélites, com mais um ou dois planejados para serem lançados antes do final de 2022.

Já o Donghai-1 (Dōnghǎi yī hào, 东海一号) é um satélite de sensoriamento remoto de luz micro-nano polarizada, desenvolvido pela Shanghai AES Aerospace Science and Technology Co., Ltd. Ele será usado para verificar a tecnologia de detecção de sensoriamento remoto multimodo de câmeras de luz polarizada e realizar a verificação em órbita de uma série de tecnologias-chave independentes, estabelecendo as bases para o fornecimento de serviços de satélite para aplicações em oceanos e outras áreas remotas. Foi construído pela empresa de experimentos e tecnologia espacial ASES de Shangai com a principal tarefa de testar a tecnologia de detecção multimodo usando câmeras polarizadas microminiatura. Uma certa especialização do satélite é sugerida por seu nome, que significa “Mar do Leste” na tradução ou Mar da China Oriental.

Parâmetros orbitais dos satélites

Além disso, esta missão levou ainda uma arte digital do parceiro da Yujian Space, a escultura “Jornada para o Oeste” do artista Ren Zhe, e o logotipo do grupo Nuno Health Science. O contrato para o lançamento foi assinado em 29 de setembro de 2021 como parte da próxima feira aeroespacial em Zhuhai; a segunda parte foi a Beijing Xinghe Dunli Weapons Science and Technology Company, que significa “Energia Galáctica”, o desenvolvedor do foguete.

Foguete Ceres-1, GuShenXing-1

O nome do foguete é oriundo da palavra chinesa para o planeta-anão Ceres, e para as mídias em língua inglesa é geralmente referido como Ceres-1. O primeiro lançamento do GSX-1 foi realizado em 7 de novembro de 2020 e o segundo em 7 de dezembro de 2021. O GSX-1 é um lançador de propelente sólido de três estágios com um quarto estágio usando propelente líquido. “A fim de melhor atender às necessidades dos clientes de satélites comerciais para capacidade de carga e envelope ambiental, o foguete Ceres-1 número Y-3 teve modificado o seu sistema de potência de controle de atitude orbital e da coifa de cabeça. O diâmetro da carenagem foi aumentado para 1,6 metros e o comprimento foi aumentou para 5,2 metros. O espaço total dentro da coifa chega a 8,1 metros cúbicos” – anunciou a mídia chinesa. Este é o terceiro voo do Ceres-1. O foguete tem um diâmetro de 1,4 metros, um comprimento total de cerca de 20 metros, um peso de decolagem de aproximadamente 33 toneladas e uma capacidade de carga máxima de 300 kg em órbita síncrona de 500 km. O quarto estágio do foguete adota “designs inovadores”, como projeto integrado geral, de estrutura e sistema elétrico, controle simplificado de rolagem para consumo mínimo de propelente, sistema de energia de controle de atitude orbital distribuído, com motores feitos em impressão 3D e auto-alinhamento no eixo vertical.

Ceres 1 número Y3, pintado de branco, diferente dos dois exemplares anteriores, que eram negros

Neste terceiro lançamento, foi finalizado e testado o sistema de controle Bianjie (边界), que oferece controle de rolagem dos primeiro e segundo estágios e ao longo dos três eixos para o 3º e 4º estágios, bem como controle de velocidade no final da fase de propulsão.

Atualmente, é citado pelos chineses como o foguete leve mais econômico e competitivo no mercado de lançamento comercial. Segundo seus construtores, vai “oferecer a clientes de satélites nacionais e estrangeiros serviços de lançamento flexíveis, exclusivos, de compartilhamento, transporte e outros serviços personalizados para microssatélites.”

Os principais produtos da Galactic Energy incluem a série Pallas de foguetes reutilizáveis com motores de propelentes líquidos de tamanho médio (ainda em desenvolvimento) e os Ceres de propelente sólido. As entidades que deram suporte a este lançamento incluem o China Jiuquan Satellite Launch Center, a China Aerospace Science and Technology Corporation, a China Aerospace Science and Industry Corporation, a China Aviation Industry Corporation, a China Electronics Technology Corporation, a China North Industries Group Corporation, entre outras.

As instituições de investimento e acionistas da Galactic Energy incluem: Yuanhang Capital, Fuhou Capital, Beihang Investment, Amphora Capital, Kexin Capital, New Potential Energy Fund, PricewaterhouseCoopers, Huaqiang Capital, Fed Ventures, Plum Blossom Ventures, Sichuan Merchants Fund, Weed Ventures, Qifu Capital, Dawu Ventures, Fed Guantian, Dongfang Fuhai, Yunding Capital, Anhui Jiangnan Construction Investment, Zhongtian Huifu, Tianhong Investment, Zhidao Capital, Maiqiu Ventures, Hexin Fangce, Jiu Song He Ze, Tian Qiong Xuan Ji, Olhando para o céu estrelado, AVIC Finanças de aviação, Chengdu New Economy Fund, China Military Financial Investment, Taicang Hongli, Haiyang Ruiming, Splendid Starry Sky, Taicang Lingang, Hainan Tianlian e outras.

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: