China lançou mais três satélites

TECIS, HEDE-2G e Minxing Shaonyian foram orbitados por um Longa Marcha 4B como novo sistema elétrico

Decolagem do CZ-4B da plataforma de Taiyuan

Às 11:08 (03:08 UTC, 00:08 Brasilia) de 4 de agosto de 2022, o foguete Longa Marcha 4B Y-40 foi lançado do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan e, em seguida, colocou com sucesso o satélite de monitoramento de carbono do ecossistema terrestre TECIS, também chamado Joumang, e dois pequenos satélites para a órbita predeterminada. A missão de lançamento foi confirmada como um sucesso completo. O TECIS (Terrestrial Ecosystem Carbon Inventory Satellite, ou Lùdì Shēngtài Xìtǒng Tàn Jiāncè Wèixīng em Chinês) foi acompanhado por dois pequenos satélites secundários, o HEDE-2G e o microssatélite “Minhang Juvenil” Mǐnxíng Shàonián, todos em órbita sincronizada com o Sol com 503 km de altitude e inclinada em 97,4 graus. O foguete decolou da plataforma LC9 do centro de lançamento.

Resumo do lançamento

Satélite TECIS “Joumang”

TECIS – Terrestrial Ecosystem Carbon Inventory Satellite – Satélite de Monitoramento de Carbono do Ecossistema Terrestre

O satélite TECIS ou Jumang, é um aparelho de pesquisa científica no plano de desenvolvimento de médio e longo prazo da infra-estrutura espacial civil nacional, operando em órbita síncrona solar com altitude de 506 quilômetros e inclinação de 97,4 graus. Seu nome “Jumang” foi escolhido num concurso entre internautas chineses. “O mítico deus da madeira e da primavera irá, nos próximos dias, estudar as águas lúcidas e as montanhas exuberantes da pátria, e contribuir para a realização do objetivo de atingir o “pico de carbono e neutralidade de carbono”- anunciou a mídia oficial da China. Seus instrumentos farão a medição da biomassa da vegetação, aerossóis atmosféricos, fluorescência da clorofila da vegetação e outros elementos, que serão utilizados no monitoramento de carbono do ecossistema terrestre, levantamento de recursos, monitoramento e avaliação nacional de engenharia ecológica . O satélite vai estudar pontos de controle de elevação, monitoramento e avaliação de desastres e monitoramento de sensoriamento remoto de condições agrícolas, e melhorarão significativamente o nível quantitativo de sensoriamento remoto.

O satélite é equipado com um LIDaR multi-feixe, uma camera multiespectral direcional, uma camera (imageador multi-ângulo) de polarização direta e um espectrometro de fluorescencia hiperespectral para monitoramento de clorofila (SIF Imaging Spectrometer, SIFIS). O TECIS Joumang foi desenvolvido pelo Quinto Instituto de Pesquisa da Corporação de Ciência e Tecnologia Aeroespacial da China. Por meio de métodos abrangentes de sensoriamento remoto, como LIDaR a laser, multiângulo, multiespectral, hiperespectral e polarização, ele pode detectar biomassa e produtividade da vegetação , e monitorar a distribuição de aerossóis atmosféricos. Segundo a mídia oficial chinesa “… ao mesmo tempo, pode atender às necessidades de levantamento e mapeamento geográfico, avaliação de desastres, sensoriamento remoto de condições agrícolas, etc.; e atender usuários em silvicultura, proteção ambiental, levantamento e mapeamento, meteorologia, agricultura, redução de desastres e outras indústrias, o que melhorará significativamente o nível quantitativo de sensoriamento remoto terrestre na China”.

O imageador de polarização multi-ângulo pode obter produtos de dados de sensoriamento remoto de parâmetros ópticos e físicos de aerossóis e nuvens atmosféricos globais, incluindo profundidade óptica de aerossol, distribuição de tamanho de partícula, índice de refração, albedo de espalhamento único, forma de partícula, etc., bem como nuvem distribuição de tamanho de partícula, estado de fase de nuvem, espessura óptica de nuvem, etc., pode obter correção atmosférica de alta precisão de outras cargas ópticas na mesma plataforma de satélite e pode fornecer dados de observação de parâmetros atmosféricos necessários para o estudo de efeitos de radiação de força de aerossol para apoiar pesquisa sobre mudanças climáticas globais. O aparelho tem também a “função de julgamento de nuvem em órbita” com base na otimização dos indicadores de produtos semelhantes anteriores. O software é carregado na caixa de processamento de informações e fornecerá dados de julgamento de nuvens a serem enviados ao subsistema de gerenciamento de dados de satélite, como base para controlar a ativação e desativação de cargas ópticas, como lidar. Como o tempo de vida do lidar está relacionado ao número de operações, a tecnologia pode reduzir a quantidade de dados contaminados por nuvens e estender o tempo de vida do aparelho de LIDaR em órbita.

imageador de polarização multi-ângulo

O LIDaR (LIght ou Laser Detection and Ranging – detector de alcance por luz ou laser) vai estudar principalmente a região chinesa de Hainan. O Parque Nacional da Floresta Tropical de Hainan preserva uma das poucas florestas tropicais da China. A aquisição sistemática de dados desta floresta tropical é um pré-requisito para a gestão dos parques nacionais , e também é parte importante dos métodos de produção para o estabelecimento de satélites de monitoramento de carbono do ecossistema terrestre para os principais tipos de floresta do país. De 20 de março de 2020 a 10 de julho de 2021, com a ajuda da plataforma aérea nacional de pesquisa de recursos florestais foram estudados mais de 6.000 km2 , com radar de laser de feixe estreito, luz visível e imagens de infravermelho próximo, provendo dados brutos e produtos de imagem superespectral por aviões, com 170 etapas de pesquisa florestal, 183 pontos de controle e 17 superfícies de inspeção.

A precisão do aparelho na precisão do plano e da elevação de feixe amplo é melhor do que 1 metro e 0,15m, respectivamente; a precisão do plano e da elevação do LIDAR de feixe estreito é melhor do que 0,5 m e 0,08 m, respectivamente; o modelo de terreno digital ( DEM) precisão de elevação e precisão de altura do modelo de altura do dossel (CHM) atinge 0,15 m e 91,8%, respectivamente; a precisão do plano de ortofoto digital (DOM) de 0,2 m é melhor que 0,5m; a resolução espectral de imagens hiperespectrais é de 0,24 nm, e a resolução é 1 ~ 2 metros. Por meio do experimento, espera-se prover dados de alta qualidade para o desenvolvimento de produtos florestais por satélite de monitoramento de carbono do ecossistema terrestre e o gerenciamento do Parque Nacional de Hainan. O instrumento tem cinco lasers, com comprimento de onda de 1064 nm, diâmetro da pegada no solo de 25 metros, frequência de transmissão de 40 Hz, uma precisão de alcance menor que 0,3 metro, uma precisão de posicionamento menor que 10 metros (alvo), com intervalo de amostragem de eco de 1 nanossegundos e uma largura do pulso de laser de 4 ns. O aparelho foi requisitado pela Fundação Nacional de Ciências Naturais da China atendendo ao Projeto Nacional de Gestão da Indústria de Administração Florestal e de Pastagens; ao Projeto de Integração e Aquisição de Equipamentos de Estação Experimental do Satélite de Carbono da Administração Nacional de Florestas e Pastagens; e ao Projeto de Construção de Sistema Aerotransportado de Monitoramento de Recursos Florestais.

A fluorescência de clorofila induzida pelo sol baseada no espaço, a ser pesquisada pelo instrumento SIFIS, é um bom meio para monitorar a fotossíntese terrestre e pode ser estudada por observações hiperespectrais baseadas em satélite usando algoritmos orientados por dados. A precisão de observações é relativamente alta para uma janela de ajuste ampla; o erro quadrático médio (RMSE) do equipamento é menor que 0,7 mW m-2 sr-1 nm-1 758 nm e 682-691 nm. De acordo com a especificação do SIFIS no TECIS-1, a janela adequada é 735-758 nm.

Satélite HEDE-2G

Outro satélite a bordo, o HEDE-2G, é o quarto veículo teste da Constelação de Comunicações da China e entrou com sucesso no órbita pré-determinada. Depois que foi colocado em órbita, ele realizou principalmente o teste de função e desempenho da carga útil VDES (VHF Data Exchange System, sistema de troca de dados de alta frequência) e carga útil de sensoriamento remoto, e testou um protocolo de Internet das Coisas com os outros sete satélites já em órbita do sistema de comunicação Hede Aerospace System, para verificação. O Hede-2 G é o terceiro satélite de teste VDES desenvolvido em conjunto pelo China Communications Information Center e Beijing Hede Aerospace Technology Co., Ltd. A massa do HEDE-2G é de cerca de 40kg. O serviço de comunicação bidirecional de dados de banda estreita entre navio, terra e navio e satélite e navio desempenhará um papel importante na futura emergência hídrica, supervisão de segurança e manutenção da soberania. “A estratégia chinesa de se tornar um país forte em transporte e poder marítimo, bem como a segurança da informação nacional, oferece garantias importantes” – comentou a mídia oficial.

Satélite Minxing Shaonian

Mǐnxíng Shàonián

A bordo do foguete deverá estar também o satélite tecnológico educacional Mǐnxíng Shàonián Xīng’líng Tàn Xiǎo Xiānfēng (Pequeno Satélite “Pioneiro” de ‘Zero-Carbono’). Os alunos de Minhang coletarão dados transmitidos do espaço através deste satélite e realizarão sistematicamente simulações de medição e controle, exercícios de telemetria, aplicativos de satélite, etc.

Foguete CZ-4B testou sistema de monitoramento

Nesta missão, o foguete Longa Marcha 4B (CZ-4B) estava equipado com uma unidade de controle de diagnóstico de voo. Esta é a primeira verificação da plataforma de diagnóstico e recuperação de falhas no circuito elétrico do foguete. Após a verificação estar totalmente madura, o sistema será instalado como padrão para melhorar a recuperação ativa de falha do sistema de energia do veículo lançador para melhorar a confiabilidade do foguete.

O transportador Longa Marcha 4B foi desenvolvido pela Oitava Academia de Ciência e Tecnologia Aeroespacial. O CZ-4B é um foguete de 44,1 metros de altura e 3,35 metros de diâmetro, com três estágios, todos usando propelentes hipergólicos N2O4 e UDMH. O primeiro estágio é movido por quatro motores YF-21C, gerando 2.961,6 kilonewtons de empuxo. O segundo estágio está equipado com um único motor YF-24C com empuxo de 742,04 kN. O terceiro estágio é equipado com dois motores YF-40 com 100,85 kN de empuxo. O CZ-4B é capaz de colocar até 4.200 kg para uma órbita baixa, 2.800 kg para uma órbita polar sincronizada com o Sol ou 1.500 kg para uma órbita de transferência geoestacionária.

Este lançamento foi o 430º da série de veículos lançadores chamados Longa Marcha. Desde o voo inaugural bem-sucedido do foguete Longa Marcha 5B em 5 de maio de 2020, a série Longa Marcha realizou com sucesso 100 missões de lançamento espacial em mais de 800 dias.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: