Russos lançam GLONASS-K

Satélite de navegação para o sistema russo

Soyuz 2.1b nº R15000-037 decola de Plesetsk

Às 12h18, horário de Moscou (06:18 Brasilia), o foguete transportador Soyuz-2.1b/Fregat com a espaçonave Glonass-K No. 16L foi lançado do cosmódromo “norte” (Plesetsk) da Rússia. Todas as operações de pré-lançamento e lançamento ocorreram no modo normal. Poucas horas depois, o novo satélite de navegação se separou do estágio superior Fregat e foi colocado na órbita pretendida sob controle. Uma conexão de telemetria estável foi mantida mostrando os sistemas de bordo funcionando normalmente. O novo satélite irá complementar a constelação orbital do Sistema Global de Navegação por Satélite GLONASS, que agora inclui 25 aparelhos, dois da nova geração Glonass-K e mais três em manutenção. O satélite foi aceito para controle por instalações terrestres do Centro Espacial Principal de Testes G. S. Titov das Forças Espaciais das Forças Aeroespaciais e “… os sistemas de bordo da espaçonave estão funcionando normalmente”, anunciou o departamento.

Este foi o 86º lançamento consecutivo bem sucedido de um veículo lançador russo. No ano passado, a Roskosmos quebrou o recorde de 1992-1993 para o número de lançamentos perfeitos em sucessão. Até o final de dezembro de 2021, 76 lançamentos bem-sucedidos de foguetes russos foram realizados: 37 de Baikonur, 23 de Plesetsk, oito de Vostochny e Kourou. São 62 lançamentos de foguetes da família Soyuz (cinco de Soyuz-FG, dezoito de Soyuz-2.1a, 28 de Soyuz-2.1b, três – Soyuz-2.1v, e 4 de “Soyuz-ST-A” e ” Soyuz-ST-B”), Nove lançamentos de Proton-M, dois lançamentos de Angara-A5 e três de Rokot’s completam a lista.

O Glonass-K

É uma nova espaçonave do Sistema Global de Navegação por Satélite. Em comparação com seus antecessores – os Glonass-M – eles têm características técnicas aprimoradas e uma vida ativa estendida (dez anos de operação em vez de sete). A principal inovação é que além dos sinais de navegação com divisão de frequência nas bandas L1 e L2, eles emitem um sinal por divisão de código civil na banda L3. Isso torna possível aumentar significativamente, até dezenas de centímetros, a precisão das determinações de posicionamento, mesmo sem o uso de estações especiais de correção de solo.

Além do sinal de navegação, um complexo radiotécnico especial está instalado a bordo do Glonass-K para trabalhar no sistema internacional de busca e salvamento KOSPAS-SARSAT. Ou seja, os satélites não apenas permitem que a pessoa envolvida em um acidente aéreo, marítimo ou outro receba dados sobre sua localização, mas também transmita um sinal SOS com esses dados através dos satélites Glonass-K.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: