China: Shenzhou-14 decola hoje à noite

Três taikonautas completarão a montagem da estação espacial chinesa

Foguete CZ-2F/G indo para a plataforma de disparo em Jiuquan

A China lança hoje, 4 de junho de 2022, três astronautas a bordo da nave Shenzhou-14, para a estação espacial Tiangong, por volta das 23:44:07 de Brasília (02:44:07 UTC de 5 de junho, 10:44:07 hora de Pequim). Espera-se que os três permaneçam a bordo do módulo Tianhe por cerca de seis meses recebendo dois novos módulos para o complexo orbital, os Wentian e Mengtian, em julho e outubro.

Os taikonautas são Chen Dong 陈冬, Liu Yang 刘洋 e Cai Xuzhe 蔡旭哲. O comandante da tripulação será Chen Dong, segundo o Escritório do Programa Espacial Tripulado da China (CMSA) anunciou hoje.

Foto oficial da tripulação

A espaçonave será lançada por volta das 10h44 de domingo (horário de Pequim) da área 91 plataforma 43 do Centro Espacial de Jiuquan, no noroeste da China.

Emblema

Tanto Chen quanto Liu tem experiencia anterior em voos espaciais (Liu Yang foi a primeira mulher astronauta chinesa e Chen Dong fez um voo de teste com o minilaboratório espacial Tiangong-2); Cai é novato em viagens espaciais. Todos pertencem ao segundo grupo de taikonautas do país.

A nave, de 8.800 kg, será lançada por um foguete Longa Marcha 2F/G número Y14, de 497 toneladas de massa de decolagem.

Transmissão ao vivo pelo Homem do Espaço

Após entrar em órbita, a espaçonave realizará um encontro automático rápido e acoplagem na porta radial inferior do módulo principal da estação espacial, o Tianhe, formando um complexo com as espaçonaves de carga Tianzhou- 3 e Tianzhou -4, disse Lin Xiqiang, vice-diretor da CMSA, em entrevista.

A presença de uma mulher, Wang, primeira mulher chinesa no espaço, já era esperada por causa de algumas cargas a bordo do cargueiro espacial TianZhou-4, onde estão acondicionados produtos de beleza do Shanghai Jialan Group: Meisu Space Cream, Natural Hall Small Golden Pen Lipstick.

Comandante Chen Dong
Engenheira operadora Liu Yang
Engenheiro operador Cai Xuzhe

No início deste mês, a espaçonave de carga Tianzhou-4 acoplou no Tianhe, transportando suprimentos para a chegada da nova tripulação. A espaçonave transportou 6 toneladas, com um total de mais de 200 itens, incluindo equipamentos, alimentos, roupas, necessidades diárias e itens experimentais. Entre eles, o maior e mais pesado item único foi um giroscópio de momentum, pesando 170 kg. Além disso, a nave carrega 750 kg de combustível adicional, que é usado para o módulo central Tianhe para manter a altitude. Na carga há principalmente de suprimentos, mas também equipamentos de manutenção da estação espacial, aparelhos para experimentos científicos e uma geladeira para armazenar resultados de experimentos científicos e médicos. Também inclui uma variedade de sementes a serem expostas à radiação na órbita baixa e posteriormente analisadas e usadas na Terra.

Espaçonave Shenzhou, de 8 toneladas


A tripulação da Shenzhou-14, em coordenação com o centro de controle terrestre, concluirá a montagem e construção da estação, transformando-a gradualmente de um módulo único para um complexo de três módulos, de acordo com o cientista Huang Weifen. Os membros da tripulação entrarão nos módulos-laboratório Wentian e Mengtian e testarão o complexo com dois módulos, depois com três módulos, manipuladores grandes e pequenos, bem como as funções de saída da câmara de ar. Os astronautas usarão essa câmara para caminhadas espaciais pela primeira vez.

Shenzhou se aproximando para acoplar na porta nadir do módulo central TianHe, com a Tianzhou 3 encaixada na proa e TianZhou 4 na traseira
Shenzhou acoplada ao TianHe

Por sua vez, a tripulação da Shenzhou-15 realizará vários trabalhos no espaço ; coletar, testar e ajustar a carga útil dentro dos módulos; com a ajuda de manipuladores, a carga útil será instalada do lado de fora da estação. Além disso, os astronautas vão operar, controlar e manter o complexo orbital, a ser composto por três módulos e três naves.
As duas tripulações realizarão tarefas como monitoramento de sua saúde em órbita, exercícios de defesa, treinamento, inspeção e teste de plataformas, manutenção de equipamentos e gerenciamento de recursos e materiais.

Selos comemorativos da missão

Os módulos serão lançados em foguetes Longa Marcha 5B de Wenchang, sul da China. Jiuquan é o único local de lançamento capaz de missões tripuladas, com a inclinação orbital de 41,5 graus da estação espacial escolhida para permitir o acesso de lançamento tripulado de Jiuquan. Os novos módulos serão acoplados à porta de encaminhamento de Tianhe. A tripulação cooperará com o controle de solo para transpor os novos módulos para portas de acoplagem radiais usando um grande braço robótico.
O Wentian (“Busca pelo Céu”), é o que apresentará a nova câmara de ar para atividades extraveiculares, junto com um pequeno braço robótico e alojamentos adicionais que permitirão a transferência da tripulação. A primeira delas será realizada quando a equipe da Shenzhou-14 receber a Shenzhou-15, que deve ser lançado em dezembro. O complexo Tiangong então hospedará seis astronautas por um período de dias.
A nova eclusa no Wentian se tornará o principal ponto de entrada de saída para atividades extraveiculares (EVAs). As tripulações Shenzhou-12 e 13 usaram o hub de acoplagem de Tianhe para entrada e saída de EVA. A tripulação da Shenzhou-14 conduzirá EVAs, uma série de experimentos e participará de atividades de divulgação e divulgação científica.
A Tiangong entrará em seu período operacional com a conclusão da missão Shenzhou-15 e hospedará tripulações por períodos de seis meses. Especialistas em carga útil recém-selecionados e outros astronautas civis serão elegíveis para voar para a estação. O complexo Tiangong foi projetado para operar por pelo menos dez anos. Pode ser expandido para seis módulos e receber astronautas internacionais. A China também está considerando disponibilizar a estação para visitas turísticas e a abrirá para missões comerciais.

Foguete Longa Marcha 2F/G separado nos componentes principais

Suspeita de ‘jammeamento’ em Jiuquan

A equipe do centro de lançamento descobriu um dispositivo de jammer há algumas semanas : Os cientistas e engenheiros levaram vários dias para analisar e rastrear os sinais de interferência que apareciam repetidamente perto da plataforma de lançamento. O gerador de interferência poderia fazer com que o foguete com a nave se desviasse da trajetória. Foi o primeiro incidente desse tipo na história e inda não está claro se foi uma tentativa de sabotagem ou outra coisa. A ameaça foi neutralizada, e quem estava por trás disso não está claro.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: