China lança Longa Marcha 11 HS de plataforma marítima

Cinco satélites de sensoriamento remoto foram colocados em órbita

CZ-11HS número Y3

por Igor Lissov e Xinhua

Em 30 de abril de 2022, às 11h30, horário de Pequim (03h30 UTC), um foguete Longa Marcha-11HS (CZ-11HS número Y3) lançou cinco microssatélites de sensoriamento remoto. O foguete decolou da plataforma offshore Haizhui no mar Amarelo. Foram cinco Jilin-1, colocados com sucesso em órbitas sincronizadas com o sol a uma altitude de cerca de 500 km. Este foi o terceiro lançamento marítimo do CZ-11, o 13º para foguetes desse tipo, o 418º para os da família Longa Marcha e o 456º da lista de missões chinesas em geral.

Foram quatro satélites modelo ‘Gaofen 3D’ e um ‘Gaofen 4A’:

  • Jilin-1 Gaofen-3D4 Tianjixing
  • Jilin-1 Gaofen-3D5 Tianwenxing
  • Jilin-1 Gaofen-3D6 Tianyao
  • Jilin-1 Gaofen-3D7 Tiancho
  • Jilin-1 Gaofen-4A Anxi Tieguanyin nº 2
Quatro satélites modelo ‘Gaofen 3D’

Os satélites foram colocados em órbitas com os seguintes parâmetros:

  • Jilin-1 Gaofen 03D nº04, com inclinação 97,54°, perigeu de 530,6 km, apogeu 546,2 km e período em minutos de 95,41
  • Jilin-1 Gaofen 03D nº05, inclinação 97,53° , perigeu de 531,8 km apogeu 543,8 km e período de 95,40
  • Jilin-1 Gaofen 03D nº06, inclinação 97,53°, perigeu de 526,6 km apogeu 548,7 km e período de 95,39
  • Jilin-1 Gaofen 03D nº07, inclinação 97,54°, perigeu de 523,4 km apogeu 550,8 km e período de 95,38
  • Jilin-1 Gaofen 04A, inclinação 97,52°, perigeu de 525,4 km apogeu 548,0 km e período de 95,37

Os Jilin-1  fornecem principalmente serviços comerciais de sensoriamento remoto para indústrias como censo de terras e recursos, planejamento urbano e monitoramento de desastres, e são produzidos na Changguang Satellite Technology Company, com sede em Changchun.

O Jilin-1 Gaofen 04A (吉林一号高分04A星) é um satélite de alta resolução com um peso de lançamento de 95 kg e uma resolução espacial melhor que 0,5 m em uma banda de 15 km de largura. O complexo optoeletrônico registra na faixa pancromática (450–700 nm) e em quatro bandas multiespectrais (450–510, 510–580, 630–690 e 770–895 nm). O satélite tem vida útil de menos cinco anos e tem funções de controle autônomo com inteligência artificial, posicionamento rápido e orientação com capacidade de fotografar várias áreas em uma passagem e transmissão de dados em tempo real. O aparelho é capaz de fazer o levantamento diário de uma área de até 196.000 km 2.

Os parceiros de Changguang neste desenvolvimento foram o governo do condado de Anxi, cidade de Quanzhou, província de Fujian, e a Quanzhou Zhongke Xingqiao Space Technology Company (泉州中科星桥空天技术) .有限公司, Quanzhou Zhongke Xingqiao Kuntian Jishu Youxian Gongxi, Quanzhou Zhongke Xingqiao Space Technology Co. Ltd.). Como resultado, satélite 04A recebeu o nome pessoal Anxi Tieguanyin-2 (安溪铁观音二号).

Com o comissionamento de cinco novos satélites, o número da constelação orbital Jilin-1 chegará a 46 unidades e oferecerá de 15 a 17 oportunidades para fotografar qualquer ponto da Terra todos os dias. Em 2015, a empresa Changuang anunciou planos para criar uma constelação de 138 satélites; sete anos depois, esse plano já foi concluído por um terço.

Em conexão com a Anxi, foram anunciados planos para lançar 60 satélites, incluindo 22 na primeira etapa, com lucro de 3 bilhões de yuans por ano com sua operação. Ainda não está claro se esses 60 estão incluídos no número 138 mencionado acima.

Longa Marcha 11

O foguete utilizado é oficialmente designado CZ-11HS, Chángzhēng Shíyī Hào Hǎi Shè 长征十一号海射; “hai she” e significa “Lançamento do Mar” e usa propelente sólido, com três estágios principais e um 4º estágio de impulsão final, desenvolvido pela Academia de Pesquisa de Tecnologia de Foguetes da China – CALT. O CZ-11HS tem diâmetro de 2,0 m com comprimento de 20,8 m; o empuxo no lançamento do motor do primeiro estágio é de 120 tf com um peso de lançamento de 57,6 t. A capacidade de carga declarada é de 350 kg para uma órbita síncrona com uma altitude de 700 km ou 700 kg para uma órbita de 200 km de altitude.

Comparado com os usados ​​em 2019 e 2020,o foguete foi melhorado; em particular, um novo servomotor com melhor desempenho em termos de manutenção e testes foi instalado em seu primeiro estágio.

Pela primeira vez, em uma base no Porto Aeroespacial de Dongfang (东方航天港) na cidade de Haiyan, Condado de Yantai, Província de Shandong, o ciclo completo de preparação de pré-lançamento foi implementado . Para a função de espaçoporto flutuante, como no primeiro lançamento em 5 de junho de 2019, foi usada a barcaça rebocada Haizhui. Ela tem autonomia para se afastar até 300 milhas náuticas (550 km) do porto-base. Neste caso, o navio Beihaiju-119 atuou como rebocador. No dia do lançamento, a barcaça estava no Mar Amarelo a 32°11’N, 123°48’E.

A julgar pelas várias notificações sobre o fechamento das áreas de impacto para voos e navegação, o lançamento estava previsto para 26 de abril, depois foi adiado para os dias 27, 29 e finalmente adiado para mais um dia devido às condições climáticas. Até o final deste ano, até lançamentos marítimos do CZ-11HS estão planejados, inclusive em órbitas de baixa inclinação.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Autor: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d blogueiros gostam disto: