Missão comercial da Axiom Ax-1 pousa no oceano

Espaçonave C206 Endeavour trouxe quatro astronautas depois de 17 dias em órbita

Os quatro astronautas particulares da missão Axiom Space Ax-1 fizeram amerrissagem no Oceano Atlântico
Barcos-piloto chegam à nave

A espaçonave Crew Dragon C206 Endeavour dos quatro turistas espaciais da Axiom, pousou no Atlântico, próximo a Jacksonville. A tripulação incluiu o ex-astronauta da NASA e vice-presidente da Axiom, Michael Lopez-Alegria, o empresário americano Larry Connor, o investidor canadense Mark Pathy e o empresário israelense Eythan Stibbe. A missão que durou 17 dias e denominada Ax-1, foi o primeiro voo puramente comercial para a estação espacial internacional ISS, sem representantes de entidades governamentais.

Cápsula descendo suspensa nos paraquedas principais
Transmissão da amerrissagem pelo Homem do Espaço

A amerrissagem foi feita hoje, segunda-feira, 25 de abril aproximadamente às 13h09, horário da Costa Leste dos EUA (14h09, horário de Brasília) na costa da Flórida. O navio de apoio da SpaceX, Megan, fez o resgate dos astronautas. O webcast da Axiom/SpaceX mostrou a equipe de resgate içando a nave para o deck do navio e a extração do primeiro tripulante, o comandante. Apesar de que é conhecido que um voo espacial de duas semanas pode influenciar o equilibrio do astronauta, não estavam disponiveis cadeiras reclinaveis, como as usadas em voos anteriores da própria Crew Dragon e de naves como a russa Soyuz e a chinesa Shenzhou. É de se supor que os outros tripulantes não estivessem em condições melhores. A Crew Dragon, construída pela empresa privada SpaceX, foi lançada em 8 de abril, numa missão financiada pela Axiom Space. Para a empresa, este foi o primeiro de dois voos turísticos para a ISS, garantidos por um contrato com a NASA.

Equipes de resgate chegam à cápsula, no oceano

O custo da missão Ax-1 não foi divulgado, embora em declarações separadas, a Axiom e a NASA tenham dito que os dias adicionais gastos esperando por condições climáticas aceitáveis ​​não adicionaram um custo adicional para a Axiom ou seus clientes. Durante os 15 dias da tripulação do Ax-1 na estação espacial, os quatro astronautas privados compartilharam o complexo orbital com a tripulação de sete pessoas da Expedição 67 para completar 25 experimentos científicos e demonstrações de tecnologia. A pesquisa do Ax-1 foi realizada em parceria com o Laboratório Nacional da ISS dos EUA e organizações escolhidas pela tripulação, incluindo o Hospital Infantil de Montreal e a Clínica Cleveland.

Disposição dos tripulantes na cabine

Lopez-Alegria, que se tornou o primeiro ex-astronauta da NASA a retornar à estação espacial, testou hardware e software para computação que poderia simplificar as operações de futuras naves espaciais, incluindo a habilitação de estações espaciais “inteligentes”. Ele também testou as telhas TESSERAE, que foram lançadas planas, mas quando ativadas em órbita formaram um “enxame” robótico de unidades autônomas e automontáveis.

Connor, um empresário e investidor ativista sem fins lucrativos de Ohio, trabalhou com a Clínica Mayo para examinar os efeitos da microgravidade nas células do coração humano em um esforço para entender melhor o envelhecimento.

Lopez-Alegria é retirado na cápsula e amparado enquanto caminha para os aposentos do navio de resgate

Pathy, um investidor, filantropo e agora o 12º canadense no espaço, trabalhou com os astronautas da Agência Espacial Canadense David Williams e Joshua Kutryk para conduzir a primeira sessão de holotransporte bidirecional da estação. A tecnologia de realidade aumentada (AR) pode permitir que futuras tripulações tragam virtualmente amigos, familiares e médicos com eles em missões no espaço profundo.

Stibbe, um investidor, filantropo e o segundo cidadão israelense a voar no espaço, fez parceria com a Fundação Ramon para continuar algumas das pesquisas iniciadas pelo falecido Ilan Ramon, o primeiro astronauta de Israel que morreu a bordo do ônibus espacial Columbia em 2003. Stibbe completou um experimento de observação (ILAN-ES), que como o experimento MEIDEX que estava a bordo do shuttle Columbia, estudou os fenômenos elétricos acima das tempestades.

Stibbe, Lopez-Alegria e Connor também participaram da pesquisa de “neurobem-estar” usando um capacete desenvolvido pela empresa israelense Brain.Space. Os tripulantes se revezaram usando o capacete para testar seu desempenho cognitivo e atividade cerebral.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: