Rússia lança Soyuz MS-21

Espaçonave com os “três Baumans” se acoplou à estação espacial no mesmo dia

O Soyuz 2.1a decolou da plataforma 6 da área 31 do cosmódromo de Baikonur no Cazaquistão

Na sexta-feira, 18 de março de 2022, às 18:55:18.451, horário de Moscou – 12:55:18.451 Brasília , o foguete Soyuz-2.1ª (nº M15000-097) foi lançado do cosmódromo de Baikonur com a espaçonave Soyuz MS-21 ‘S. P. Korolev’. Após 529,2 segundos, a nave se separou do terceiro estágio na órbita alvo. Pela primeira vez desde a inauguração da Estação Espacial Internacional, a tripulação incluiu três cosmonautas profissionais da Roskosmos – Oleg Artemiev, Denis Matveev e Sergei Korsakov e cinco cosmonautas estão a bordo ao mesmo tempo. Os três cosmonautas lançados hoje devem permanecer no espaço por 195 dias.
A tripulação recebeu o nome de “Bauman Start” devido ao fato de que todos os cosmonautas são graduados da Universidade Técnica Estatal Bauman de Moscou. Oleg Artemiev foi ao espaço pela terceira vez, e seus colegas Matveev e Korsakov estão voando pela primeira vez em suas carreiras.
De acordo com informações preliminares, o veículo lançador colocou a nave em órbita inicial com os seguintes parâmetros: perigeu de 199,7 km; apogeu de 242,7 km;período 88,64 minutos; e inclinação de 51,67°. o Estágio superior Blok-I em 195 x 226 km x 51,7 graus.

O voo da espaçonave “750” seguiu um padrão de encontro de duas órbitas com a estação. A sua acoplagem ao módulo Prichal do Segmento Russo da ISS estava prevista para as 22:05:55, hora de Moscou (±3 minutos).
Pela primeira vez, uma tripulação de três cosmonautas russos profissionais voou para a ISS (anteriormente a Soyuz TM-28 com Gennady Padalka, Sergey Avdeev e Yuri Baturin foram lançados para a estação orbital Mir em 1998, e a última tripulação totalmente russa foi a Soyuz TM-30 também para a Mir, com Alexander Kaleri e Serguei Zaloyotin).

Imagem em MPEG-2 do sistema digital Klyost-M, feita no cockpit, mostrando a equipagem na marca dos 2 minutos e meio de voo

Oleg Artemyev e Sergey Korsakov se formaram na Faculdade de Engenharia de Energia e Denis Matveev na Faculdade de Informática e Sistemas de Controle. O nome do graduado mais destacado da famosa Bauman – Sergei Pavlovich Korolev – foi dado à Soyuz. Artemiev, Matveev e Korsakov foram recebidos pelos cosmonautas Anton Shkaplerov e Pyotr Dubrov, pelos astronautas Mark Vande Hai, Raja Chari, Thomas Marshburn e Kayla Barron, bem como pelo astronauta da Agência Espacial Europeia Matthias Maurer.

Cosmonave Soyuz (“Saiús”) tem 7.200 kg e sete metros de comprimento

Tripulação

Oleg Artemiev – Herói da Federação Russa, piloto-cosmonauta, tem dois voos para o espaço com duração total de cerca de 366 dias (2014 e 2018). Nasceu em 28 de dezembro de 1970 em Riga (então RSS da Letonia). Depois de servir no exército e se formar na Universidade Bauman, desde 1998 ele trabalhou na RKK Energia onde se envolveu no desenvolvimento de documentação de bordo e desenvolvimento experimental de métodos e equipamentos para atividades extraveiculares em condições de simulação de ausência de gravidade no hidrolaboratório do centro de treinamento Yu. A. Gagarin TsPK. Em 29 de maio de 2003 foi inscrito no corpo de cosmonautas da Energia.
Denis Matveev, cosmonauta-testador da Roskosmos, fez seu primeiro voo espacial. Nascido em 25 de abril de 1983 em São Petersburgo. Em 2000-2006 estudou na Universidade Bauman na Faculdade de Informática e Sistemas de Controle com uma licenciatura em Computadores, Complexos, Sistemas e Redes. De 2006 a 2009, trabalhou como pesquisador júnior no 50º departamento TsPK, e desde 2009 – o engenheiro líder do 5º departamento. Em 2010, foi nomeado para o cargo de candidato a cosmonautas de teste do destacamento da 15ª inscrição.
Sergei Korsakov, cosmonauta-testador da Roskosmos, fez seu primeiro voo espacial. Nascido em 1 de setembro de 1984 na cidade de Frunze (Bishkek) da RSS da Kirghizya. Em 2006 graduou-se com honras pela Bauman com licenciatura em motores de foguete, como engenheiro. Ele recebeu sua segunda graduação na especialidade “Gestão de Organização”. Antes de ingressar no corpo de cosmonautas da Roskosmos, trabalhou como Diretor Geral da Info Kapital Gruppa LLC. Em 2012, por decisão da Comissão Interdepartamental, foi recomendado para admissão ao cargo de candidato a cosmonauta de teste (o primeiro recrutamento aberto para o corpo de cosmonautas).

Foguete Soyuz 2.1a, de 51,31 metros e 313 toneladas

A Soyuz com voou para a ISS usando um esquema ultra-rápido e acoplou manualmente no módulo Prichal às 22h12, horário de Moscou (16:12 Brasilia). Poucos minutos antes de acoplar, a tripulação mudou para o modo de controle manual. O encaixe ocorreu sete minutos depois do planejado. A Soyuz MS-21 é a primeira espaçonave tripulada a acoplar no novo módulo russo Prichal. A transição para o modo manual de acoplamento foi necessária devido ao sistema “Kurs” que apresentou defeito por um motivo que ainda não foi esclarecido. Isso foi relatado aos jornalistas pelo chefe do voo do segmento russo da ISS, Vladimir Solovyov. “… em algum lugar a uma distância de 180 metros, por razões desconhecidas – algo aconteceu de errado com o Kurs e tivemos que mudar para o modo manual”, disse Solovyov. Durante a operação de aproximação, alguns problemas com a comunicação com a antena começaram na zona de 180 metros, apesar de que periodicamente o sistema funcionava normalmente. O programa de computador acabou sendo tolerante a falhas e funcionou corretamente apresentando as informações na tela principal do painel de comando Neptun ME da nave, enquanto que o controle manual funcionou perfeitamente.

A mídia ocidental logo se apressou em atribuir o uniforme de bordo da tripulação da Soyuz como referência às cores da Ucrânia, por causa da invasão russa ao país. O teor fraudulento é só mais um aspecto da guerra de narrativas que caracteriza a invasão russa, e o mais lamentável é que a fake news é repetida não só por redes sociais russófobas, como grupos de Facebook da SpaceX, como por parte mesmo de astronautas americanos, que embarcaram na desonestidade. O uniforme (confeccionado meses antes da guerra) é uma homenagem às cores da Universidade Técnica Bauman de Moscou, e não se faz nenhuma referência à Ucrânia – e nem poderia fazer, já que a bandeira ucraniana usa azul e amarelo em parte iguais.

A tripulação em seguida abriu escotilhas de transferência para o “Prichal” do segmento russo. Cerca de 150 kg de carga foram transportadas : suprimentos e materiais sanitários e higiênicos para experimentos biomédicos, documentação de bordo e itens descartáveis de equipamentos de serviço, roupas e pertences pessoais dos astronautas, bem como alimentos frescos e rações alimentares padrão.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: