Americanos fazem nova ‘caminhada espacial’

Trabalhos visaram prepararar a instalação de novos painéis solares auxiliares

Kayla notou um pequeno pedaço de objeto estranho, talvez um fio ou um pedaço de mola, flutuando para longe do local de trabalho

Os astronautas americanos Kayla Barron e Raji Chari deixaram a Estação Espacial Internacional na terça-feira, dia 15 de março, para trabalhos preparatórios para a instalação de mais painéis solares iROSA no complexo orbital. A transmissão ao vivo foi realizada no site da Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço dos EUA .

A caminhada espacial (US EVA-79) começou às 09h12, horário de Brasilia , no momento da mudança dos trajes espaciais para energia autônoma. Os astronautas tinham cerca de seis horas e meia para completar a tarefa. Eles teriam que montar um suporte em uma das estruturas treliçadas, na qual será anexado posteriormente o painel iROSA com quase 340 kg. A caminhada espacial terminou às 16h06 de Brasilia , com duração de seis horas e 54 minutos. Foi a primeira experiência de Chari fora da estação, e Barron já esteve envolvida na substituição de uma antena em dezembro passado.

A próxima saída está marcada para 23 de março

A NASA observou anteriormente que os painéis solares existentes estão funcionando bem, mas há sinais de desgaste: alguns deles foram instalados no ano 2000. Até o momento, a agência planeja instalar seis painéis iROSA, que aumentarão a capacidade do sistema de energia de 160 para 215 quilowatts. Dois deles já estavam instalados desde junho de 2021, o que exigiu três saídas. Os próximos dois serão entregues no outono no veículo de carga Cargo Dragon da SpaceX.

A câmera de Kayla se soltou de seu capacete, mas funcionava.

A próxima saída está marcada para 23 de março, mas as tarefas dos dois astronautas – a NASA ainda não anunciou seus nomes – serão diferentes: conectar mangueiras ao radiador do sistema de remoção de calor , instalar cabos de energia e dados no módulo europeu Columbus e substituir uma das câmeras de vídeo externas. Eles tem alocados seis horas e meia para todos esses trabalhos.

Além de Barron e Chari, os russos Anton Shkaplerov e Pyotr Dubrov, os americanos Mark Vande Hei e Thomas Marshburn e o alemão Matthias Maurer estão agora de serviço na ISS.

Na terça-feira, 15 de março de 2022, o cosmonauta Dubrov estabeleceu um recorde para a duração de um voo como parte do programa da Estação Espacial Internacional entre os russos.
Às 19:25:34, horário de Moscou, Pyotr Dubrov superou a conquista de Mikhail Kornienko, que de março de 2015 a março de 2016 voou por 340 dias, 8 horas, 42 minutos e 54 segundos.
Dubrov foi para a Estação Espacial em 9 de abril de 2021 na espaçonave Yu. A. Gagarin (Soyuz MS-18). Ele retornará à Terra na Soyuz MS-19 em 30 de março , juntamente com o cosmonauta Anton Shkaplerov e o astronauta Mark Vande Hay, após um voo de 355 dias.

O voo espacial mais longo da história foi realizado pelo russo Valery Polyakov de janeiro de 1994 a março de 1995 para o complexo orbital Mir – 437 dias 17 horas 58 minutos 17 segundos. O russo Sergey Avdeev é o próximo – 379 dias 14 horas 51 minutos 10 segundos de agosto de 1998 a agosto de 1999 para Mir, e os soviéticos Vladimir Titov e Musa Manarov com 365 dias 22 horas 38 minutos e 38 segundos para Mir.

Enquanto isso, o programa de trabalho planejado dos cosmonautas da Roscosmos na terça-feira, 15 , foi totalmente concluído:
Experimento “Probiovit” – fundamentação e avaliação experimental das principais etapas tecnológicas de obtenção de um probiótico a bordo da ISS;
“Korretsya” – estudo da eficácia da correção farmacológica do metabolismo mineral em condições de exposição prolongada à microgravidade;
“Asseptik” – um estudo da confiabilidade e eficácia dos métodos e meios técnicos para criar condições assépticas para a realização de experimentos biotecnológicos;
Experimento “Neuroimuninet” – avaliação do efeito do estresse nos sistemas de imunidade e reatividade ao estresse no espaço;
” Separatsiya ” – testes e desenvolvimento em microgravidade de um sistema de regeneração de água da urina;
manutenção do sistema de suporte à vida;
e exercícios físicos.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: