China lança mais um grupo de satélites

São aparelhos de comunicação e um para sensoriamento remoto

Longa Marcha 2C decola do polígono de Xichang

Às 14:01 hora local (06:01 UTC ) de 5 de março, a China usou o foguete transportador Longa Marcha 2C (CZ-2C) a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang para lançar com sucesso o lote de seis satélites satélites da Galaxy Aerospace, YanHe 02/01 a 06 e um satélite XingYuan com sensor remoto comercial a bordo. Segundo fontes oficiais, os satélites entraram nas órbitas planejadas. Os seis Yinhe (Yianhe-02) fazem parte de uma rede de comunicação experimental chamada “Mini Constelação Aranha” Xiǎo Zhīzhū Wǎng (小蜘蛛网), desenvolvida pela GalaxySpace (Yínhé Hángtiān – 银河航天) para verificar tecnologias de Internet de banda larga.

As ‘pequenas aranhas’

“… a ‘pequena teia de aranha’ também será utilizada para a exploração de novos sistemas e arquiteturas para redes de comunicação via satélite de baixa órbita, e a verificação de vários cenários e serviços, de modo a acumular experiência para aplicações de rede em larga escala”, disse a responsável pela Galaxy Aerospace.

A ‘pequena teia’

Além disso, os seis satélites de comunicação de banda larga também estão equipados com cargas úteis de sensoriamento remoto, que podem tirar fotos e vídeos no solo. Usando a constelação de teste formada por este lote de satélites, a Galaxy Aerospace “realizará a exploração de modos de aplicação inovadores de comunicação por satélite e integração de sensoriamento remoto e demonstração e verificação em órbita, e promoverá o desenvolvimento da comunicação por satélite de baixa órbita e tecnologia de integração de sensoriamento remoto.”

Cubesat 6U “Xingyuan”

A sétima espaçonave é um cubesat tamanho 6U de sensoriamento remoto chamado XingYuan (xīng yuàn – 星愿) e sua missão testará e aplicará comunicações integradas e tecnologias de sensoriamento remoto de órbita terrestre baixa. A integração de sensoriamento remoto e comunicações, combinada com sistemas inteligentes de processamento de dados terrestres, “… ajudará a acelerar efetivamente a resposta a emergências”. As naves entraram na órbita predeterminada, e a missão de lançamento foi um sucesso completo. Os YanHe são usados ​​principalmente para tecnologia de rede de constelação de Internet de órbita baixa e verificação de capacidade de serviço, bem como verificação de tecnologia de sensoriamento remoto. O sistema de processamento de dados foi desenvolvido de forma independente pela Four Squares Technology, empresa especializada em análise de dados de satélite.

Esta missão foi o 410º vôo da série de veículos lançadores Changzheng – Longa Marcha.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: