Chineses entram no terceiro mês de sua missão espacial

Taikonautas ensaiaram acoplagens por controle remoto

A tripulação da segunda expedição de longa duranção na Estação Espacial Chinesa (da esquerda para a direita) Zhigang, Guangfu e Yaping, durante o experimento de controle remoto da nave de carga Tianzhou-2 a pattir do módulo Tianhe.

O terceiro mês de trabalho da tripulação da 2ª expedição de longa duração na Estação Espacial Chinesa (CSS). Esta semana, os taikonautas Zhai Zhigang, Wang Yaping e Ye Guangfu, juntamente com o Centro de Controle de Voo de Pequim, realizaram dois testes de equipamentos de bordo essenciais para o próximo lançamento em 2022 para adicionar dois módulos-laboratórios à CSS.
Em 5 de janeiro de 2022, os testes do manipulador remoto instalado no módulo básico Tianhe para mover objetos de grande escala foram conduzidos com sucesso. Para este propósito, o manipulador fez uma captura da nave de carga automática Tianzhou-2 acoplado ao TianHe. Após verificar a confiabilidade da “empunhadura” e desempenho do equipamento, os ganchos da mecanismo de conexão foram abertos. Às 22:12 UTC a Tianzhou-2 foi fisicamente separada do CSS e foi movida a uma curta distância, em 20 graus, com a ajuda do manipulador e então mudou da porta frontal do Tianhe para a porta direita. A operação foi realizada na sequência reversa e às 22:59 UTC a Tianzhou-2 foi reacoplada na junção frontal do Tianhe.

Assim está configurada a estação espacial chinesa no momento: na imagem, TianZhou-2 à esquerda, módulo TianHe no centro, TianZhou-3 na direita e Shenzhou-13 embaixo

De acordo com a agência de notícias oficial Xinhua, citando a Agência Espacial de Voos Tripulados Chinesa (CMSA), os testes confirmaram a possibilidade do uso de um manipulador mecânico para movimentar os módulos espaciais. A pesquisa confirmou a eficácia das tecnologias relevantes e lançou as bases para a subseqüente montagem e construção de uma estação espacial doméstica em órbita. “
Em 7 de janeiro, o experimento de aproximação e conexão da mesma Tianzhou-2 foi conduzido com sucesso usando um modo de controle telecomandando, similar ao TORU russo. Para tanto as equipes do centro de controle fizeram a Tianzhou-2 ser estacionada a uma distância de 19 metros do TianHe, após o que o controle foi transferido para os astronautas a bordo da estação. Eles, em coordenação com os engenheiros de controle de solo, realizaram a transição para o controle manual da nave de carga, afastando-a à distância de 200 metros da estação. Em seguida, eles realizaram um ‘rendezvous’ (aproximação) manual, com a acoplagem finalizando a manobra. De acordo com a CMSA, o experimento durou cerca de duas horas e terminou às 23:55 UTC com a junção entre a Tianzhou-2 e o módulo Tianhe.
“O controle tele manual é um backup para a versão automática de conexão de espaçonaves não tripuladas. O experimento foi a primeira vez em que astronautas chineses usaram equipamento de televisão portátil para controlar a nave de carga e a estação espacial para realizar aproximações acoplagens”, disse a Xinhua.
O primeiro desenvolvimento do sistema TORU foi realizado por iniciativa da URSS, como parte do programa lunar “N1-L3” no início dos anos 1970. O desenvolvimento do TORU como um elemento regular do equipamento de bordo do complexo orbital da Mir foi conduzido na URSS / Rússia entre 1988-1992. Após um teste final em 1993, o sistema foi usado na Mir, e atualmente estão sendo usados ​​como parte do segmento russo da Estação Espacial Internacional para operações de reserva para acoplagens de naves de carga automáticos da família Progress. O TORU também foi utilizado para ser opção de reserva o acoplamento de naves de carga especializadas Progress com módulos Pirs, Poisk e Prichal, bem como um módulo multifuncional de laboratório Nauka.
De acordo com informações telemétricas obtidas pelo Centro de Controle de Voo de Pequim e relatórios da tripulação, os sistemas de bordo da Estação Espacial Chinesa funcionam normalmente. Os taikonautas estão se sentindo bem.
A partir de 15 de outubro de 2021, a Estação Espacial Chinesa inclui: o módulo básico Tianhe – a partir de 29 de abril de 2021; a nave de carga automática Tianzhou-2 – a partir de 29 de maio ; uma outra nave de cargam Tianzhou-3, a partir de 20 de setembro ; e nave espacial pilotada Shenzhou-13, a partir de 15 de outubro do mesmo ano.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: