Primeiro lançamento do ano: SpaceX lança 49 satélites

Rede de internet móvel ganha mais elementos

This image has an empty alt attribute; its file name is d88a5-1fb64cef-19d0-44b4-a9be-53d54e15d174.jpeg
Foguete Falcon 9 B1062.4 decola de Cabo Canaveral

A SpaceX lançou hoje, quinta-feira, 6 de janeiro de 2022, mais quarenta e nove satélites Starlink do Complexo de Lançamento 39A (LC-39A) no Centro Espacial Kennedy na Flórida. A missão foi denominada Starlink Fl34 Grupo 4-5, v1.5 L6. A decolagem do foguete Falcon 9 FT Block 5 ocorreu às 21:49 UTC (18:49 hora de Brasília). Após a separação dos estágios, o primeiro estágio do Falcon 9 pousou na balsa-drone A Shortfall of Gravitas.

Ao contrário das missões Starlink anteriores, o foguete voou para o sudeste da costa da Flórida em curso ao norte das Bahamas para colocar os satélites na órbita de 540 km (a ‘pilha’ foi liberada do segundo estágio numa órbita inicial de 339 km x 210 km). A pilha dos 49 satélites pesou 14.455 kg. A aterrissagem do ‘core’ de primeiro estágio aconteceu na balsa a cerca de 637 km do local de lançamento, com recuperação das conchas da carenagem, também reutilizadas (4º e 5º vôo) a 673 km pelo navio de apoio Doug; a reentrada do segundo estágio estava prevista para a segunda órbita, sobre o Atlântico Sul.

Fase de voo inicial

Linha de eventos da missão

00:01:12 Max Q (máximo estresse mecânico no foguete)
00:02:32 Corte dos motores de 1º estágio (MECO)
00:02:36 1º e 2º estágios separam-se
00:02:44 Motor de 2º estágio acende
00:02:52 Descarte da carenagem de cabeça
00:06:49 Início da queima de reentrada do 1º estágio
00:07:09 Fim da queima de reentrada do 1º estágio
00:08:27 Início da queima de pouso do 1º estágio
00:08:49 Queima de pouso do 1º estágio completa
00:08:50 Corte do motor de segundo estágio (SECO-1)
00:15:31 Satélites Starlink liberados

Pouso do ‘core’ na balsa-drone

Cada um dos satélites Starlink v1.5 pesa 295 kg e é projetado para ser leve e compacto. Os satélites são equipados com um propulsor de íons de criptônio de efeito Hall para manobrar no espaço até sua órbita planejada. O vôo de quinta-feira também continua os esforços da SpaceX para tornar as operações de mais eficientes, aprimorando seus satélites com a capacidade de se comunicarem entre si por meio de links de laser. Isso também reduzirá sua dependência de estações terrestres na Terra. Se for bem-sucedido, o vôo elevará o número total desses satélites em órbita para quase dois mil, enquanto trabalha para preencher seus planos orbitais planejados. A empresa tem aprovação para até 30.000 satélites de banda larga e tem opção de ampliar esse número. O total de usuários de Starlink atingiu 145 mil.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

This image has an empty alt attribute; its file name is curso1.jpg

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: