James Webb tem seu espelho secundário posicionado

Estrutura desdobrada e travada em posição operacional

O espelho secundário é o primeiro elemento do sistema de focagem estendido – aqui visto retraído

O espelho secundário do James Webb Space Telescope – JWST – foi estendido e travado no lugar predeterminado hoje, 5 de janeiro. Segundo a NASA, “[o espelho] foi estendido e travado no ambiente de microgravidade e em temperaturas extremamente baixas e, no final das contas, teve que funcionar da primeira vez sem erros. Ele também teve que se desdobrar, posicionar e travar no lugar com uma tolerância de cerca de um milímetro e meio, e então ele deve permanecer estável enquanto o telescópio aponta para diferentes lugares no céu – e isso é tudo para um espelho secundário estrutura de suporte com mais de 7 metros de comprimento. O espelho secundário do Webb está no final da Estrutura de Suporte de Espelho Secundário (SMSS) e desempenha um papel importante em refletir a luz do espelho principal para os instrumentos atrás do espelho principal.”

Espelho secundário com sua armação de tripé estendida

O conjunto dos espelhos foram construídos em segmentos, sobre uma estrutura que se desdobra , como as folhas de uma mesa rebatível, para que possa caber na coifa de cabeça do foguete. O espelho então se desdobraria após o lançamento. Cada um dos 18 segmentos de espelho em forma hexagonal tem 1,32 metros de diâmetro, de plano a plano. (O espelho secundário tem 0,74 metro de diâmetro.) A forma hexagonal permite um espelho segmentado aproximadamente circular com “alto fator de preenchimento e simetria de seis vezes”. O alto fator de preenchimento significa que os segmentos se encaixam sem lacunas. Se os segmentos fossem circulares, haveria lacunas entre eles. A simetria é “boa” porque só precisa haver 3 prescrições ópticas diferentes para dezoito segmentos, seis de cada . Finalmente, uma forma geral mais ou menos circular é desejada porque isso focaliza a luz na região mais compacta dos detectores. Um espelho oval, por exemplo, daria imagens alongadas em uma direção. Um espelho quadrado enviaria muita luz para fora da região central.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: