Rússia lança mais um foguete Angara e testa novo estágio ‘Persei’

Foguete pesado russo deve substituir o Proton

TV russa mostrou o lançamento horas depois

Hoje, segunda-feira (27 de dezembro), as Forças Aeroespaciais Russas conduziram o terceiro teste de lançamento do foguete pesado Angara-A5 (número 3L) com um modelo de massa de carga a partir do cosmódromo de Plesetsk. “A tripulação de combate das Forças Espaciais realizou um lançamento de teste do foguete Angara-A5 com o modelo geral de massa de carga útil [‘gabaritno-massovogo maketa’, ou GVM]”, disse o departamento militar. O foguete foi lançado às 19:00:00.697 horário de Moscou (15:00 de Brasília), da plataforma nº 35 do Cosmódromo de Teste Estatal do Ministério da Defesa russo na região de Arkhangelsk. O bloco orbital como parte do estágio superior Perseu ( ou “DM-03 Persey 14S48 nº 1L”) e o modelo de massa de carga separaram-se do terceiro estágio : “Em 12 minutos após o lançamento, o bloco orbital formado pelo estágio superior Persei e o modelo de massa não destacável se separaram do terceiro estágio do Angara-A5 “, disse o departamento militar. Eles observaram que a inserção do bloco orbital na órbita geoestacionária será realizada com a ajuda estágio Persei (“Perseu”) de acordo com o esquema de nove horas com quatro ignições do motor principal do estágio superior. A Roskosmos parabenizou as Forças Espaciais Militares (as VKS, Vayenno-Kosmicheskii Sill’) e a indústria espacial russa (as equipes do Centro Khrunichev, NPO Energomash, o centro NPTs AP, e o centro de infraestrutura terrestre TsENKI) pelo lançamento de teste bem-sucedido e o estágio superior de nova geração. O foguete tem um comprimento de 62 metros, com uma largura de 8,86 m no primeiro estágio, em torno dos quatro módulos laterais; desenvolve 980 toneladas-força na decolagem e tem uma massa de lançamento de 773 toneladas.

O foguete na plataforma, em Plesetsk, o “Cosmódromo Norte”
Foguete Angara A5 nº 3L com estágio superior Persei

“No momento estimado, na zona de visibilidade de rádio do complexo de controle baseado em solo das Forças Aeroespaciais nas áreas estabelecidas da República de Komi, na região de Tomsk e nas área litorâneas do Mar das Filipinas, houve a separação dos estágios I, II e III e a descarga da carenagem de cabeça”.
O Ministério da Defesa observou que todas as operações de pré-lançamento e lançamento do foguete foram realizados no modo normal. “Os recursos terrestres das Forças Aeroespaciais monitoraram o lançamento e o vôo do foguete ”, disseram os militares. Este é o terceiro lançamento de teste do foguete Angara-A5. O lançamento anterior do foguete do ‘cosmódromo norte’ foi realizado com sucesso em 14 de dezembro de 2020.
Anteriormente, o teste estava planejado em 23 de dezembro, mas depois foi adiado para 24 de dezembro, e então para outra data. Em 25 de dezembro, uma fonte disse à agência Interfax que o lançamento aconteceria antes do final do ano. O principal cliente da família Angara é o Ministério da Defesa. No cosmódromo de Vostochny, estão em andamento as obras das instalações ‘de segunda etapa’, destinadas aos lançamentos dessa família. O primeiro disparo do Angara de Vostochniy está programado para 2023, e no mesmo ano um foguete com a próxima espaçonave tripulada, a Aryol, será lançado a partir dele.
Os foguetes foram desenvolvidos pelo Centro Khrunichev, e está em andamento o processo de transferência da produção de Moscou para a fábrica Polyot em Omsk, que também faz parte do centro. Como relatou o chefe da Roskosmos, Dmitry Rogozin, está planejado o lançamento de quatro Angara-A5 feitos em Omsk a partir de 2022, e pelo menos oito foguetes pesados ​​e dois modelos leves a partir de 2024. Está previsto que, após o início da produção em série, o custo do foguete diminuirá significativamente. Sergey Kuznetsov, diretor geral do escritório de design Salyut, relatou que, no momento, o custo de lançamento varia de US$ 50 a US$ 100 milhões. O “Angara” é uma família dos mais recentes foguetes portadores russos de tipo modular com várias capacidades de carga, criados com base em módulos de foguete universais (universalnaya rakieta modul’, – URM) com motores a querosene a oxigênio líquido. A família inclui veículos de lançamento de classes leves a pesadas na faixa de carga útil de 3,5 toneladas (Angara-1.2) a 38 t (Angara-A5V) em órbita terrestre baixa.

O foguete 3L horas antes do lançamento

Diferentes versões de Angaras são desenhadas usando um número diferente de módulos de foguetes universais URM-1 (para os primeiro e segundo estágios) e URM-2 (para os estágios superiores). O número de módulos universais no primeiro estágio determina a capacidade de carga do veículo lançador. O URM-1 está equipado com motor de propelente líquido RD-191 desenvolvido pela NPO Energomash, e o URM-2 com um motor RD-0124A (desenvolvido pelo KBKhA).
O estágio superior Perseu foi desenvolvido na RKK Energia e é destinado a ser usado com o Angara-A5.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: