Blue Origin envia mais uma equipe de turistas ao espaço

Missão bem-sucedida confirma confiabilidade do sistema suborbital de Jeff Bezos

Decolagem do foguete New Shepard na missão NS-19

A Blue Origin de Jeff Bezos marcou mais um voo espacial suborbital turístico na manhã de hoje, 11 de dezembro de 2021, com o voo NS-19, o qual transportou como passageiros o empresário Lane Bess, seu filho Cameron Bess, o executivo Evan Dick, a filantropa Laura Shepard Churchley, o ex-jogador da NFL Michael Strahan e Dylan Taylor, também empresário.
O esportista Strahan foi a “estrela” do vôo 19 do New Shepard, enquanto , Laura foi também motivo de atração, uma vez que é filha do primeiro astronauta americano, Alan B. Shepard Jr, que em 1961 fez um voo suborbital a bordo de uma espaçonave, a Mercury-Redstone 3.

A espaçonave decolou às 10:00 EST (12:00 de Brasília) e subiu a uma altitude de 105,8 km, acima da “fronteira” internacionalmente reconhecida de 100 km de altura – com o foguete propulsor acelerando-a a uma velocidade máxima de 3.611 km/h, antes de desprender-se e fazer um arco, para começar o mergulho de volta à Terra após cerca de três minutos ‘sem gravidade’. A bordo da cápsula ejetada do módulo de propulsão cerca de dois minutos e 45 segundos após a decolagem, Churchley, Strahan, Dick, Taylor, e Bess pai e filho experimentaram a ‘ausência de gravidade’, livres para desamarrar-se dos assentos e flutuar dentro da cabine enquanto ela subia em uma trajetória balística.
“Olhem só… meu Deus!” um dos passageiros exclamou em meio a risos e alegria contemplando a vista da Terra e a escuridão do espaço através das grandes janelas da cápsula.

A Blue Origin lançou mais uma equipe, desta vez de seis pessoas, até a “fronteira” do espaço – a bordo da nave suborbital New Shepard (da esquerda para a direita): Dylan Taylor, Lane Bess e seu filho Cameron, Laura Shepard Churchley, Michael Strahan e Evan Dick. foto – Blue Origin

O foguete reutilizável New Shepard Propulsion Module 4 desceu de volta para um pouso perfeito cerca de oito minutos após a decolagem. A cápsula da tripulação RSS First Step, descendo em três paraquedas de 24 metros, fez o mesmo dois minutos depois, aterrissando em meio a uma nuvem de poeira para encerrar um vôo de 10 minutos e 13 segundos. O proprietário da Blue Origin, Jeff Bezos, e o pessoal de recuperação chegaram ao local em minutos para abrir a escotilha e dar as boas-vindas à tripulação de volta à Terra.

Cápsula RSS First Step após o pouso de paraquedas

Os quatro companheiros de tripulação dos convidados especiais Laura e Strahan compraram suas passagens por valores não revelados. A Blue Origin não revela seus preços e, até agora, nenhum passageiro ofereceu detalhes. Mas Lane Bess, brincando, disse a Bezos depois da aterrissagem : “Vou voar de novo. Coloque-me na fila! ”

Os turistas-astronautas após a aterrissagem

“Bem-vindos de volta, pessoal”, dissera Bezos após abrir a escotilha. Strahan foi o primeiro a sair, sorrindo, abraçando o fundador da Amazon e cumprimentando sua família. Churchley disse a Bezos que pensou no voo de seu pai no Mercury Freedom 7, uma pequena cápsula com um periscopio enquanto ela conseguiu flutuar livre de seu assento e ter uma vista panorâmica da Terra abaixo.

Lance e Cameron Bess, primeiros pai e filho viajantes espaciais suborbitais num mesmo voo

Laura Shepard Churchley atua como presidente do Conselho de Curadores da Astronaut Scholarship Foundation, que arrecada fundos e oferece orientação para estudantes universitários e bolsistas em áreas STEM. Bess fundou a Bess Ventures and Advisory, onde atua como fundador e diretor. Seu filho, Cameron, acompanhou-o a bordo no NS-19, tornando-os a primeira dupla de pais e filhos a voar juntos para o espaço.
Já Michael T. Strahan é apresentador de televisão, jornalista e ex-profissional de futebol americano. Ele jogou todas as 15 temporadas de sua carreira com o New York Giants da National Football League. Strahan atualmente detém o recorde reconhecido da liga em uma única temporada de ‘sacks’ de zagueiros em uma temporada, e ajudou os Giants a vencerem o Super Bowl XLII sobre o New England Patriots em sua última temporada em 2007.
Dylan Taylor é um executivo americano e ‘superinvestidor anjo’ na indústria do ramo NewSpace. Ele é presidente e CEO da Voyager Space Holdings.

A 19ª missão New Shepard – NS-19 – foi o terceiro vôo da Blue Origin com passageiros a bordo, e o primeiro com uma tripulação completa de seis membros. O proprietário da Blue , Bezos, seu irmão Mark, a pioneira da aviação Wally Funk, de 82 anos, e o adolescente holandês Oliver Daemen decolaram em 20 de julho no primeiro voo da empresa.
A missão de hoje marca o sétimo voo espacial suborbital não governamental comercial pilotado em uma competição de alto risco entre a Blue Origin de Bezos e a Virgin Galactic, de propriedade do colega bilionário Richard Branson. A Virgin lançou quatro voos tripulados de seu avião espacial VSS Unity, mais recentemente enviando Branson, dois pilotos e três companheiros em 11 de julho. A Blue Origin acompanhou o voo de Bezos lançando um conjunto de experimentos da NASA em uma missão não-tripulada em 26 de agosto. Então, em 13 de outubro, o ator William Shatner – Capitão Kirk de “Star Trek” – e três tripulantes foram lançados no 18º voo da empresa em geral e o segundo com passageiros a bordo.

Jeff Bezos, o bilionário dono da Blue Origin, não tem a legião de fãs nem o apoio de grande parte da mídia e dos portais de notícias espaciais americanos oferecem a Elon Musk, o controverso dono da SpaceX. Entre os bilionários espaciais -divide o panteão da glória dos novos-ricos ‘desbravadores comerciais do espaço’, Bezos e sua Blue Origin são vistos como o ‘patinho feio’ da nova era de voos turísticos ao espaço. Se por um lado a Blue tem mesmo graves pecados – comprometeu-se a entregar um motor BE-4 para um cliente, a ULA que produz os foguetes Atlas e Vulcan e ainda não o fez, e avança a passos de tartaruga para colocar em atividade um foguete de carga pesada “New Glenn”, por outro Bezos está inequivocamente à frente de Elon Musk e Richard Branson no turismo espacial, atrás apenas da Rússia, que é a verdadeira líder do mercado de turismo espacial. Os russos, em parceria com a empresa americana Space Adventures já lançaram quase uma dezena de turistas em voos espaciais à estação espacial internacional, enquanto a SpaceX de Musk realizou apenas um voo espacial com quatro turistas a bordo, com Bezos já tendo lançado a si mesmo ao espaço em sua nave e depois repetindo mais dois voos suborbitais com passageiros pagantes. Branson, da Virgin Galactic, também se aventurou no seu espaçoplano VSS Unity e o disponibiliza para voos suborbitais. Coincidentemente, dois turistas japoneses estão neste momento a bordo da ISS, vindos numa nave Soyuz especialmente designada para o voo turístico, e uma segunda espaçonave já foi encomendada para uma futura missão semelhante.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: