NASA lançará observatório espacial de raios-X

IXPE fará imagens com luz polarizada

Falcon 9 v1.2 FT Block 5 (B1061.2)

Primeira missão da NASA dedicada a medir a polarização de raios-X, o IXPE -Imaging X-Ray Polarimetry Explorer- está programado para ser lançado a bordo de um foguete da SpaceX, um Falcon 9 v1.2 FT Block 5 (B1061.2) do Complexo de Lançamento 39A do Kennedy Space Center em 9 de dezembro de 2021 às 06:00 UTC – 03:00 Brasília). O lançamento é gerenciado pelo Programa de Serviços de Lançamento da NASA, com sede na Flórida. O teste final de pré-lançamento do IXPE começou na segunda-feira, 8 de novembro. A espaçonave seja intergrada ao veículo de lançamento durante a última semana de novembro.
O IXPE usará três telescópios espaciais com detectores sensíveis capazes de medir a polarização dos raios-X cósmicos, permitindo aos cientistas responder a questões fundamentais sobre esses ambientes extremamente complexos onde os campos gravitacional, elétrico e magnético estão em seus limites. O detector sensível à polarização foi inventado e desenvolvido por cientistas italianos do Istituto Nazionale di AstroFisica (INAF) e do Instituto Nazionale di Fisica Nucleare (INFN) e foi aperfeiçoado ao longo de vários anos.

IXPE

A espaçonave IXPE chegou à Força Espacial do Cabo Canaveral Estação na Flórida em 5 de novembro de 2021.

A NASA selecionou o IXPE como uma missão do Programa de Exploradores em 2017. O projeto IXPE é uma colaboração entre a NASA e a Agência Espacial Italiana. O Marshall Space Flight Center da NASA em Huntsville, Alabama, gerencia a missão IXPE. A Ball Aerospace, sediada em Broomfield, Colorado, gerencia as operações da espaçonave com o apoio da Universidade do Colorado em Boulder.
O Goddard Space Flight Center da NASA em Greenbelt, Maryland, gerencia o Programa de Exploradores para o Diretório de Missões Científicas da agência em Washington.
O Imaging X-ray Polarimetry Explorer é um observatório espacial com três telescópios idênticos projetados para medir a polarização dos raios-X cósmicos. A missão estudará objetos astronômicos exóticos e permitirá mapear os campos magnéticos de buracos negros, estrelas de nêutrons, pulsares, remanescentes de supernovas, magnetares, quasares e núcleos galácticos ativos. A radiação de raios-X de alta energia do ambiente ao redor desses objetos pode ser polarizada – vibrando em uma direção particular. O estudo da polarização dos raios X revela a física desses objetos e pode fornecer informações sobre os ambientes de alta temperatura onde eles são criados.
A missão IXPE foi anunciada em 3 de janeiro de 2017. Está sendo desenvolvida pelo programa Small Explorer da NASA (SMEX) e está programada para lançamento em 9 de dezembro. O custo estimado da missão e sua operação de dois anos é de US $ 188 milhões (o o custo de lançamento é de US $ 50,3 milhões). O objetivo da missão IXPE é expandir a compreensão dos processos e fontes astrofísicas de alta energia, em apoio ao primeiro objetivo científico da NASA em astrofísica: “Descubra como o universo funciona”. Ao obter polarimetria de raios-X e imagens polarimétricas de fontes cósmicas, o IXPE aborda dois objetivos científicos específicos: determinar os processos de radiação e propriedades detalhadas de fontes específicas de raios-X cósmicos ou categorias de fontes; e explorar efeitos relativísticos e quânticos gerais em ambientes extremos.

Durante a missão de dois anos do IXPE, ele estudará alvos como núcleos galácticos ativos, quasares, pulsares, nebulosas de vento, magnetares, acumulação de binários de raios-X, remanescentes de supernovas e o Centro Galáctico. A espaçonave foi construída pela Ball Aerospace & Technologies. O investigador principal é Martin C. Weisskopf, do NASA Marshall Space Flight Center; ele é o cientista-chefe da astronomia de raios-X no Marshall e também cientista do projeto da espaçonave Chandra X-ray Observatory.

Os objetivos técnicos e científicos incluem:

Melhorar a sensibilidade de polarização em duas ordens de magnitude sobre o polarímetro de raios-X a bordo do Orbiting Solar Observatory
Fornecer medições espectrais, espaciais e temporais simultâneas
Determinar a geometria e o mecanismo de emissão de núcleos galácticos e microquasares ativos
Determinar a configuração do campo magnético em magnetares e determine a magnitude do campo
Encontrar o mecanismo de produção de raios-X em pulsares (tanto isolados como de acreção) e a geometria
Determinar como as partículas são aceleradas nas nebulosas por ventos de pulsares

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: