Módulo russo se acopla à estação espacial

Prichal será o elo de conexão para a ISS e possivelmente contrução de estação independente

Prichal encaixado no Nauka, ao fundo, com a nave espacial Soyuz MS-19 em primeiro plano.

Na sexta-feira, 26 de novembro de 2021, às 18:19:39 horário de Moscou (12:19:39 de Brasília), o rebocador de carga Progress M-UM (espaçonave 303) foi acoplado com sucesso ao segmento russo da Estação Espacial Internacional transportando o módulo multiporta Prichal – o segundo componente russo adicionado à estação em 2021. O Prichal foi projetado para aumentar as capacidades do segmento russo da ISS. O desenvolvimento do segmento russo da estação será garantido pela conexão do módulo com naves de transporte, incluindo a futura espaçonave tripulada Aryol. Durante a aproximação e acoplagem, o sistema de controle remoto TORU foi verificado regularmente, não sendo usado para assumir o comando.
O Prichal tem seis portas de acoplamento – uma delas foi usada para encaixá-lo no módulo Nauka; as outras servirão para conectar possíveis outros módulos e uma nave espacial de carga. Também há a possibilidade de usar o novo compartimento e o módulo Nauka como ponto de partida para a construção de uma estação totalmente russa, no futuro. O módulo e seu rebocador foi lançado na quarta-feira (24) por um foguete russo que decolou do cosmódromo de Baikonur.

Vista frontal do novo módulo durante a aproximação
Espaçonave Progress M-UM composta pelo Phichal e o rebocador “Progress M” 11F615.A40 nº 303

“Gostaria de parabenizar a equipe do Grupo Principal de Controle Operacional e nossas empresas pelo sucesso da acoplagem. Hoje podemos afirmar que a formação do segmento russo da Estação Espacial Internacional foi concluída. Este fato para a história da cosmonáutica russa, com a qual, naturalmente, felicito vivamente os entusiastas ”, afirmou o diretor da Roskosmos, Dmitry Rogozin.
Segundo ele, o módulo Prichal permitirá trabalhar tecnologias que serão utilizadas futuramente na estação orbital de serviços russa (ROSS) e a tornará “eterna” pela possibilidade de substituição dos módulos individuais.
Após a conclusão do acoplamento, o diretor geral fez um contato de rádio e parabenizou os cosmonautas russos a bordo da ISS, Anton Shkaplerov e Pyotr Dubrov.

Configuração da ISS após o engate do módulo

A nave tripulada americana Crew Dragon será capaz de acoplar ao novo módulo russo – e NASA e Roskosmos estão discutindo isso, disse Rogozin. “No momento, a NASA e a Roskosmos iniciaram negociações sobre a harmonização dos padrões técnicos [de acoplamento usando o Prichal]”, disse ele. Rogozin especificou que uma interface de encaixe, ou seja, um adaptador especial, seria necessária para receber as naves americanas.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: