SpaceX: Musk perde executivos

Exigências de produção e cumprimento de metas levam gerentes serem dispensados

A COO Gwynne Shotwell e o astronauta Bob Behnken, em coletiva antes do voo tripulado inagural da espaçonave Crew Dragon

A liderança de negócios da SpaceX foi abalada com a saída de dois vice-presidentes da empresa. As mudanças chamaram atenção da mídia para empresa espacial de Elon Musk, agora a principal construtora de foguetes dos EUA com seus veículos Falcon 9 e Falcon Heavy. A empresa também está investindo pesadamente no desenvolvimento de seu foguete de próxima geração Superheavy/Starship. O vice-presidente de propulsão da SpaceX, William Heltsley, saiu, há poucos dias disseram à imprensa várias pessoas familiarizadas com a situação que estão na empresa desde 2009. Essas pessoas disseram que Heltsley foi retirado do comando de desenvolvimento do motor Raptor devido à falta de progresso. Heltsley é engenheiro mecânico formado na CalTech. Os Raptor impulsionam a nave Starship e os superfoguetes Super Heavy da SpaceX.

A saída de Heltsley demonstra a intensa pressão sobre o desenvolvimento do motor, dado o papel fundamental que ele desempenha no sucesso da Starship. A empresa realizou com sucesso uma série de disparos de teste e voos com o Raptor, melhorando continuamente o equipamento. Musk disse recentemente que uma segunda geração do motor “tem melhorias significativas em todos os sentidos”. “Mas uma revisão completa do projeto é necessária para esse motor que pode realmente tornar a vida multiplanetária. Não se chamará Raptor ”, disse Musk em um tweet em 16 de novembro.

Jacob McKenzie, graduado no MIT, e que está na empresa há mais de seis anos, agora lidera o desenvolvimento e a produção dos motores, disseram as fontes. Lee Rosen (bacharel em engenharia de fatores humanos pela Academia da Força Aérea americana), vice-presidente de missões e operações de lançamento da SpaceX, saiu na semana passada, disseram as pessoas, assim como Ricky Lim, diretor sênior de missões e operações de lançamento. Rosen estava na na empresa de Musk desde 2013, enquanto Lim ingressou em 2008. A SpaceX não respondeu ao pedido de comentário sobre essas mudanças de liderança.

Um punhado de outros funcionários de longa data saiu depois que a SpaceX fechou sua oferta de compra na sexta-feira, o tempo indicado por pessoas familiarizadas com o assunto estava em parte vinculado aos cronogramas de aquisição de funcionários. Embora a SpaceX não tenha levantado novo capital na venda secundária, a rodada foi feita a US $ 560 por ação – aumentando a avaliação da empresa para US $ 100,3 bilhões. A SpaceX teve um ano excepcional: lançou 25 missões de Falcon 9 bem-sucedidas, levou doze astronautas à órbita com suas espaçonaves Crew Dragon, aumentou seu serviço de internet via satélite Starlink para cerca de 140.000 usuários e continuou a progredir com a Starship.

Musk disse na semana passada que a SpaceX “esperançosamente” lançará seu primeiro voo de nave espacial orbital em janeiro ou fevereiro, que representa o próximo marco importante no desenvolvimento do sistema nave/foguete. Esse lançamento está pendente de aprovação regulamentar pela FAA, bem como prontidão técnica.

Precedente em 2019

Antes, em janeiro de 2019, a presidente e COO, Gwynne Shotwell e o CEO Elon Musk, engasgaram-se ao dar más notícias sobre as demissões em uma reunião geral em Hawthorne, Califórnia, de acordo com três pessoas que compareceram ou assistiram à reunião por vídeo. Musk e Shotwell reconheceram que a ampla reestruturação da SpaceX significava que a empresa teria de demitir alguns funcionários dos quais preferia não se separar. A empresa ainda empregava cerca de 6.400 pessoas, segundo duas pessoas que foram demitidas.
Em um comunicado, a SpaceX disse: “Para continuar atendendo nossos clientes e ter sucesso no desenvolvimento de espaçonaves interplanetárias e uma Internet baseada no espaço global, a SpaceX deve se tornar uma empresa mais enxuta”.

As demissões ocorreram no momento em que a empresa estava se preparando para se tornar uma potência em telecomunicações e transformando o negócio aeroespacial com promessas de foguetes e motores reutilizáveis. Ela estava no meio de uma rodada de financiamento de risco de US $ 500 milhões que valorizaria a empresa em US$ 30,5 bilhões, tornando-a uma das start-ups mais valiosas do mundo.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: