Ministro Faria reúne-se com Musk

Objetivo é prover internet a locais remotos e ‘proteger a Amazônia’

Ontem, segunda-feira, 15 de novembro, o Ministro das Comunicações do Brasil, Fábio Faria, compartilhou sua reunião com representantes da SpaceX para discutir como a rede de banda larga Starlink pode beneficiar as comunidades rurais e ajudar a proteger a floresta amazônica. A SpaceX está fechando parcerias com governos e organizações em todo o mundo para levar o serviço Starlink a comunidades remotas onde a Internet não é confiável ou totalmente indisponível.
A SpaceX trabalha no desenvolvimento da infraestrutura de internet mais avançada, composta por mais de 12.000 satélites em órbita baixa. A empresa opera atualmente cerca de 1.844 satélites Starlink que fornecem cobertura para regiões rurais em vinte países. Atualmente, a constelação fornece internet para cerca de 140.000 usuários. A SpaceX diz que será capaz de atender mais clientes à medida que mais satélites forem instalados no próximo ano.

“FENOMENAL reunião com a presidente da SpaceX, Gwynne Shotwell e sua equipe. Convidamos a SpaceX/StarLink para vir ao Brasil para conectarmos todas as escolas rurais do País e utilizarmos a tecnologia e capilaridade que eles têm em satélites para preservarmos a AMAZÔNIA. ” – anunciou o ministro.

O ministro Faria se reune com Elon Musk em Austin, hoje, 16, para continuar a discutir a possível parceria entre a empresa do bilionário e o governo brasileiro. Segundo Faria, esta parceria está próxima. “A gente no Governo Federal não tem otimismo e não tem pessimismo, a gente faz acontecer!”, disse o ministro. Com a parceria, Faria mira nos satélites da SpaceX que estão em órbita terrestre. Havendo melhor conexão de internet via satélite, o monitoramento e preservação da Amazônia Legal pode facilitar o trabalho do governo, além de proporcionar um melhor ensino nas escolas mais distantes das capitais.

Competindo no mercado com outras gigantes como a Amazon, Musk deve investir US$ 30 bilhões (R$ 162,5 bilhões) no projeto Starlink. Em julho, a SpaceX já fechara parceria com o Chile, onde habilitará a internet em duas cidades. Para fazer a conexão, a empresa entregou kits de recepção de sinais de satélite, que permitirão o acesso gratuito ao serviço por um ano. Posteriormente, o custo deve ser absorvido pelos municípios. A Starlink está empenhada em oferecer potencial de velocidade de download entre 50 e 150 Mb/s. Dias antes, Faria também se reuniu com a britânica OneWeb, que atua no mesmo setor, tem mais de 300 satélites de órbita baixa e pretende dobrar a constelação no próximo ano. Assim como a SpaceX, a empresa já solicitou à Anatel licença para operar no país. O encontro com a OneWeb aconteceu no dia 11, em Glasgow, cidade que sediou a COP 26, conferência das Nações Unidas sobre o clima.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: