Foguete VEGA lança os CERES

Foguete europeu segue para colocar satélites militares franceses em órbita

Decolagem de Kourou, na Guiana Francesa

Na terça-feira, 16 de novembro de 2021 às 06:27 hora de Brasilia, a terceira missão de foguete VEGA do ano decolou do Centro Espacial da Guiana, com três satélite de observação eletrônica CERES.

Coifa de cabeça do VEGA para esta missão

Após a decolagem do Centro Espacial da Guiana, o lançador fez um vôo de pouco mais de seis minutos, acionado pelos três primeiros estágios. O terceiro estágio recuou por meio de motores de separação e afastamento depois de se separar do composto superior, que compreendia o estágio AVUM, o adaptador CLIP e os três CERES 1,2 e 3. O estágio AVUM acendeu seu motor pela primeira vez, seguida de uma fase balística com duração de 37 minutos. O estágio AVUM então reiniciou seu motor para uma segunda queima, antes de liberar os satélites. As fases de ignição do AVUM duraram cerca de 35 minutos, seguidas pela liberação das cargas. Isso marcaria o fim da missão VV20, os satelites sendo liberados do suporte aos 56 minutos e 44 segundos de voo.

Cumprindo os regulamentos de manter o espaço limpo, o estágio superior dispararia uma última vez para garantir a reentrada e queimar alto na atmosfera sobre o oceano.

CERES 1,2 e 3

A massa por satélite é de 446 kg – para um total de 1.548 kg; os CERES serão colocados numa órbita semi-síncrona com inclinação de 75 graus e altitude média de 670 km.

Perfil de lançamento até a entrada em órbita

O VEGA – Vettore Europeo di Generazione Avanzata

O VEGA tem altura 29,9 m, diâmetro 3,025m, massa de lançamento de 137.000 kg e consiste de: um composto inferior consistindo de três estágios de propelente sólido; um estágio superior AVUM, Attitude and Vernier Upper Module (Módulo Superior de Atitude e Vernier) religável; a carenagem de carga útil; e m adaptador / dispensador de carga útil com sistema(s) de separação. Dependendo da missão, diferentes adaptadores/dispensadores ou estruturas de transporte podem ser usadas. O primeiro estágio é o P80 FW, o segundo é o Z23 FW, o terceiro um Z9 FW e o quarto, o AVUM de fabricação ucraniana.
A família de lançadores comerciais da Arianespace foi expandida em 2012 com a adição do VEGA, um veículo de nova geração para voos para cargas úteis de pequeno a médio porte. Este lançador de quatro estágios – um programa da Agência Espacial Européia – é adaptado para transportar o número crescente de pequenas espaçonaves científicas e outras cargas úteis leves em desenvolvimento em todo o mundo. Sua capacidade de carga útil é de 1.500 kg em missões a 700 km, em órbita circular.

VEGA

No voo dos CERES, o foguete terá em seu último estágio um adaptador-dispensador ‘CLIP’ para ejetar os satélites em órbita. Pesando 200 kg, o CLIP suportará os três satélites. A estrutura composta de fibra de carbono, feita pela Airbus em Madrid-Barajas, é um cone truncado com altura de 1,46m e uma plataforma periférica de três ‘asas’ com suportes para instalação dos satélites. Seu design leve otimiza o aproveitamento do volume disponível dentro da carenagem do lançador. Cada satélite é preso com quatro sistemas de retenção e ejeção que são acionados no momento de injetar os satélites em órbita.

Estágios Estágio 1
P80
Estágio 2
Zefiro 23
Estágio 3
Zefiro 9
Estágio 4
AVUM
Altura11,7 m 7,5 m 3,5 m 1,7 m
Diâmetro3 m 1,9 m 1,9 m 1,9 m
Tipo de propelentesólidosólidosólidolíquido
Massa de propelente88 toneladas24 toneladas10,5 toneladas0,55 toneladas
Massa seca do motor7.330 kg 1.950 kg 915 kg 131 kg
Massa da carcaça do motor3.260 kg 900 kg 400 kg 16 kg
Impulso médio2.200 kN 871 kN 260 kN 2,42 kN
Tempo de queima110 s77 s120 s667 s
Impulso específico280 s287,5 s296 s315,5 s

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: