Uma ‘história de cinema’ no espaço

De um homem à frente de Peresild e Shipenko

Aleksandr Aleksandrov

O mundo comentou sobre as filmagens do primeiro longa-metragem russo no espaço com a participação da atriz Yulia Peresild e do diretor Klim Shipenko. No entanto, poucas pessoas sabem que foi Aleksandr Aleksandrov o primeiro a levar uma câmera de vídeo num vôo e gravar a bordo de uma estação espacial – para um filme de cinema. O diretor Alexander Surin estava então trabalhando em “Retorno da Orbita” (Vosvracheniye s Orbit) e pediu para captar imagens do espaço. Elena Elovik conversou com o presidente da Associação Internacional de Participantes de Vôos Espaciais, Premiado Cosmonauta da Rússia, duas vezes Herói da União Soviética – Alexander Alexandrov, sobre se os artistas atrapalham em órbita, se voaremos para outros planetas com passagens pagas, e por que os planos de Elon Musk, em sua opinião, são apenas castelos no ar.

– Alexander Pavlovich, como seus colegas cosmonautas e especialistas avaliaram a ideia do projeto Vyzov – Desafio?

– Nem todos ficaram contentes que doze dias inteiros seriam dedicados à filmagem e dois cargos na estação seriam reservados para a atriz e o diretor. Embora eu acredite que desistimos de nossos lugares para a arte. E eles fizeram a coisa certa. O vôo foi surpreendentemente bem-sucedido: a equipe do cineasta estava preparada em bom nível, tanto fisiológica quanto psicologicamente. Como eles trabalharam profissionalmente, especificamente no campo do cinema – isso veremos em um ano. Em geral, eles cumpriram suas funções e tarefas.

Aleksandr e seu comandante Vladimir Lyakhov preparanado-se para seu voo na estação Salyut 7 no início dos anos 80

– É verdade que você teve que fazer um curso de formação em filmagem para fazer tomadas no espaço para o filme de Alexander Surin?

– Foi assim: Os especialistas do Estúdio de Cinema de Kiev me deram uma “Konvas” – uma câmera de filme portatil, que foi usada até por correspondentes de batalha durante guerras. Fui treinado nas regras de uso na Terra, recebemos 120 metros de filme conosco e pediram-nos que filmássemos o planeta, amanheceres e entardeceres do espaço, para depois inserir esses takes no cinema. Correu tudo bem, a nossa equipa foi convidada para a estreia do filme no cinema “Ucrânia” em Moscou. O filme foi estrelado por Yuozas Budraitis, Vitaly Solomin e Alexander Porokhovshchikov e, devo dizer, ficou muito bom.

– O ator de Hollywood Tom Cruise estava em negociações com a NASA sobre um vôo ao espaço para a filmagem da parte final do filme “Missão Impossível”. Foi planejado envolver a empresa SpaceX de Elon Musk no projeto. Você sabe por que o vôo dele não aconteceu?

– É difícil prever o que acontece nos programas comerciais, porque todos os tipos de situações podem surgir. Certa vez, nosso maravilhoso artista Vladimir Steklov se preparou bem para o vôo, até fizemos um exame dele. Junto com Alexander Kaleri (cosmonauta russo) ele passou perfeitamente no simulador. Mas no final, esse vôo teve que ser adiado, porque tudo dependia das finanças. Acho que os americanos vão levar a cabo seus planos de qualquer maneira, mas mais tarde.

Aleksandrov passou 149 dias na estação Salyut 7 em 1983, mesmo com um dos painéis solares da nave Soyuz T-9 não abrindo e enfrentando uma pane no sistema de propelentes

– O diretor Klim Shipenko fez o filme “Salyut-7” baseado em uma história real. Você também participou deste trabalho. O que era verdade e o que era fictício?

– O fato de eu ter participado lá é dito em voz alta. Nossos especialistas acabaram por aconselhar o filme. É verdade que o diretor e sua equipe não aceitaram nenhum conselho e ainda fizeram tudo à sua maneira. A imagem está longe do que aconteceu na realidade, mas a história contada cativou milhares de meninos e meninas, isso é importante. A ideia, na qual a verdadeira história foi colocada, foi, no entanto, realizada artisticamente. Destruir alguns dispositivos na superfície da estação com uma marreta ou sobreviver a um incêndio na Soyuz e continuar a voar como se nada tivesse acontecido é irreal, e não deveria ir para a tela assim.

– Você acha que o objetivo de longo prazo de enviar milhares de turistas ao espaço e organizar voos no nível das companhias aéreas é real?

– Há uma fita com uma entrevista com Sergey Korolev, quando ele disse aos repórteres: Tenho certeza de que no futuro vamos voar para o espaço pagando passagem. E ele estava certo. Claro, eles vão voar. Musk é uma pessoa inteligente, um grande engenheiro, um bom organizador. Mas não entendo por que ele disse que enviaria cerca de 100 pessoas a Marte. Isso é morte certa! Até agora não temos as tecnologias para fazer uma grande nave com esses recursos. Mandar cem para Marte ou para a Lua e como alimentar todos lá? Você pode imaginar isso? Para providenciar uma expedição de 12 dias, devemos trazer um caminhão inteiro com todos os tipos de coisas para lá. E também comida, roupas, instrumentos e equipamento de filmagem. A afirmação de Musk é pura aposta.

Aleksandrov (centro) fez sua segunda missão espacial na estação espacial Mir, decolando na missão conjunta entre a URSS e a Síria, com o comandante Aleksander Viktorenko (dir.) e o sírio Muhammed Faris

– Como é a RKK Energia , corporação espacial com a qual seu trabalho está conectado agora?

– Foi no âmbito da Energia que dominamos o que começou a nossa cosmonáutica – estações interplanetárias, voos para a Lua e Marte, o primeiro satélite, cães no espaço, o primeiro homem, a primeira mulher, as primeiras tripulações multi-assento em naves. O trabalho de mãos humanas foi a estação orbital Mir, onde recebemos missões de ônibus espaciais americanos. Em seguida, houve o “Buran”, realmente um milagre! Ele nasceu antes de seu tempo – uma nave que pode voar sem pilotos…. Hoje, é claro, ainda temos um grandes planos. O projeto Luna-25 está sendo preparado. Devido a sanções econômicas, que limitaram o fornecimento de muitos dispositivos necessários de parceiros estrangeiros, os cientistas russos hoje os criam e testam com base em uma base de elemento. A preparação da “Luna-25” está quase acabando e agora os instrumentos devem estar em bom estado. Além disso, é claro, não deixaremos Marte. E é imperativo que enviemos robôs para lá antes de realizarmos a missão tripulada ao planeta.

– Você passou 5 horas e 45 minutos fora da nave, em dois passeios espaciais [atividades extraveiculares]. Quais foram as suas impressões?

Alexandrov na época da União Soviética. No total, o cosmonauta passou 309 dias em órbita 18 horas 2 minutos. Alexander Alexandrov conhecia pessoalmente Sergei Korolev e Yuri Gagarin.

(Ri) Eu não fui lá dar um passeio. Painéis solares tiveram que ser instalados. Eu coloquei os pés na “âncora” (‘Yakor’), um dispositivo de fixação individual especial, e olhei em volta. A Terra parecia estar em algum lugar longe de mim, ao lado e acima – um veludo, céu completamente negro, nem mesmo o sol brilhava sobre ele … A imagem é fascinante, especialmente quando você vai para as sombras e vê todo um enorme universo com estrelas. Essas impressões nunca são esquecidas.

– De quais filmes sobre o espaço você gosta pessoalmente?

– Ficção científica super-duper como Star Wars não é minha praia. Prefiro “Passageiro”, “Gravidade” … Assisti ao filme “O Marciano” com interesse – é tranquilo, muito parecido com a realidade. Parece que não há nada de especial ali, mas você não consegue se afastar da tela: você observa o lançamento da nave, vê como o herói construiu sua vida, como ele construiu plantações com a poeira marciana sob seus pés …

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: