SpaceX lança mais 53 satélites Starlink

Falcon 9 v1.2 FT BL5 nºB1058.9 decola do Cabo Canaveral

O foguete Falcon 9 v1.2 FT BL5 nºB1058.9 foi lançado no sábado, 13 de novembro de 2021 às 12h19 UTC (09:19 Brasília), com um lote de 53 minissatélites para aumentar a constelação da rede de Internet “Starlink” da SpaceX. O lançamento do “Group 4-1” foi feito do Complexo de Lançamento Espacial 40 (SLC-40) na Estação da Força Espacial do Cabo Canaveral (CCAFS) na Flórida. e o seu primeiro estágio foi recuperado barca-drone Just Read the Instructions, que estava estacionada no Oceano Atlântico a 640 km de distância do Cabo.
Estes são Starlinks versão V1.5 (Fl31 [v1.5 L2]) com links inter-satélite, para altas latitudes e cobertura sobre o oceano.

Satélites liberados do segundo estágio a 16 minutos depois da decolagem
Falcon 9 v1.2 FT BL5

Este é mais um lançamento de um grupo de satélites porém são uma variante equipada com intercomunicação a laser (satélite-a-satélite) supostamente um pouco mais pesada do que o design V1.0, pesando cerca de 295 kg. A órbita de liberação foi de aproximadamente 212 x 339 km a 53,2 graus de inclinação. Os satélites v1.5 são mais pesados ​​devido aos interlinks de laser (com cerca de 10 kg por terminal de laser instalados em cada chassi) permitidos pelo ganho de eficiência de cerca de 5% no lançamento pela rotação da Terra. A SpaceX ainda está maximizando sua utilização do desempenho do F9 para órbita baixa, permitindo uma massa em torno de 290 kg por satélite – cerca de 15% mais pesados do que os de versão V1.0.

O ‘core’ reutilizável BL5 nºB1058.9 fez uma aterrissagem na plataforma Just Read the Instructions
Perfil da missão

O primeiro estágio do Falcon 9 para esta missão, B1058-9, anteriormente foi utilizado para os lançamentos das missões Crew Dragon Demo-2, do ANASIS-II, a espaçonave de carga Cargo Dragon CRS-21, Tansporter-1 e outras missões Starlink, as L12, L20, L23 e L26. As meias-coifas da seção de cabeça também foram reutilizadas: uma concha voou anteriormente na missão GPS-III SV04 e a outra foi usada anteriormente em outro lançamento de Starlinks. As metades da carenagem deveriam fazer um pouso suave no Oceano Atlântico, cerca de 680 km de distância do local de lançamento, para então serem recolhidas pelo navio de recuperação de carenagem e de apoio de balsa, o Bob.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: