NASA prossegue com a preparação do Artemis I

Agência ainda espera lançar o superfoguete em fevereiro próximo

Espaçonave Orion montada sobre o estágio superior ICPS do lançador SLS

A espaçonave Orion está montada no topo do foguete SLS – Space Launch System – Sistema de Lançamento Espacial, e o sistema integrado está entrando na fase final de preparativos para o próximo teste de vôo não tripulado ao redor da Lua. A missão Artemis I abrirá o caminho para o futuro vôo com tripulação antes que a NASA estabeleça uma cadência regular de missões mais complexas com astronautas na Lua e ao seu redor. Com o ’empilhamento’ completo, uma série de testes integrados serão feitos antes da decolagem em fevereiro de 2022. “É difícil colocar em palavras o que esse marco significa, não apenas para nós aqui na Exploration Ground Systems, mas para todas as pessoas incrivelmente talentosas que trabalharam tanto para nos ajudar a chegar a este ponto”, disse Mike Bolger, gerente do programa, no habitual estilo de auto-adulação usado pelos membros da agência espacial americana. “Nossa equipe demonstrou uma enorme dedicação na preparação para o lançamento da Artemis I. Embora ainda haja trabalho a ser feito para chegar ao lançamento, com testes integrados contínuos e ensaios abastecidos, ver o SLS totalmente equipado é certamente uma recompensa para todos nós. “

Cada uma das campanhas de teste avaliará o foguete e a espaçonave como um sistema integrado pela primeira vez, evoluindo um após o outro e culminando em uma simulação na plataforma para se preparar para o dia do lançamento:

Foguete SLS

Teste de verificação de interface – verificará a funcionalidade e a interoperabilidade das interfaces entre os elementos e sistemas. As equipes conduzirão este teste da sala de controle no Centro de Controle de Lançamento e começarão acionando os sistemas da Orion para carregar suas baterias e fazer verificações de integridade e status de vários sistemas. Em seguida, as equipes farão o mesmo para verificar as interfaces entre o estágio central e os ‘boosters’ e os sistemas de solo, e garantir a funcionalidade dos sistemas, incluindo os motores do estágio central e o controle de empuxo vetorado dos boosters, bem como o estágio provisório de propulsão criogênica (ICPS). Um teste integrado final, com todos as cablagens instaladas no foguete e na espaçonave, verificará a capacidade de comunicar-se entre si e com os sistemas de solo.

Teste de engenharia específicos do programa – garantem a funcionalidade dos diferentes sistemas. Seguindo o teste de verificação de interface para o estágio central e boosters, testes adicionais realizarão várias verificações no Edifício de Montagem de Veículo (vehicle assembly building – VAB) para o estágio principal e boosters, como um teste do sistema hidraulico de basculamento da tubeira dos foguetes de propelente sólido. Posteriormente, os engenheiros conduzirão um teste adicional de engenharia durante a visita a plataforma 39B para o ensaio geral.

Teste de comunicação ponta-a-ponta – teste integrado de radiofrequências do controle da missão ao foguete SLS, estágio ICPS e da espaçonave Orion – para demonstrar a capacidade de comunicação com o solo. Este teste usa um sistema de antena de radio no VAB, outra próxima à plataforma que cobrirá os primeiros segundos de lançamento, além de uma antena mais potente que usa o TDRS – Tracking Data Relay Satellite (satélite de rastreio e retransmissão) e a rede de espaço profundo, Deep Space Network.

Teste de Sequenciamento de Contagem Regressiva – conduz uma contagem regressiva simulada de lançamento dentro do VAB para demonstrar o software terrestre e o sequenciador terrestre de voo, que verifica a “saúde” e o status do veículo instalado na plataforma. As equipes irão configurar o foguete no VAB para o lançamento e executar o sequenciador até um ponto predefinido na contagem, testando as respostas do foguete e da espaçonave e garantindo que o sequenciador funcione sem problemas. No dia do lançamento, o sequenciador de lançamento terrestre passa para o foguete e a nave espacial e um sequenciador de lançamento automatizado assume cerca de 30 segundos antes da decolagem.

Teste de ensaio abastecido – demonstra a capacidade de carregar os propelentes criogênicos, incluindo drenar os propelentes com o foguete na plataforma do lançador móvel (Mobile Launcher). Várias semanas antes do lançamento, a Artemis I percorrerá cerca de seis quilômetros até a Pad (Plataforma) 39B no topo desse transportador de esteira. Lá, ele passará por verificações, e as equipes praticarão a contagem regressiva de lançamento e, em seguida, ‘reciclarão’ (retornarão os relógios) de volta para T-10 minutos para demonstrar a capacidade de abortar e adiar um lançamento e esvaziar os tanques.

Antes de o foguete ser rebocado para a plataforma para o teste abastecido, as equipes conduzirão o primeiro de um teste de duas fases do sistema de terminação de vôo (autodestruição) dentro do VAB. Assim que esses sistemas forem verificados, o foguete sofrerá mais inspeções e verificações finais, incluindo a segunda parte do teste do sistema de terminação, antes de retornar à plataforma de lançamento.

Antes do lançamento, as equipes de operações da missão Artemis I continuarão com simulações de lançamento adicionais para manter a equipe treinada, garantindo que estejam prontos para qualquer cenário com o foguete no dia do lançamento inaugural. A NASA definirá uma data específica para o lançamento após um ensaio geral bem-sucedido. O primeiro de uma série de voos cada vez mais complexos, o Artemis I propisiará uma base para a exploração humana do espaço profundo e demonstrará nosso compromisso e capacidade de estender a existência humana até a Lua e além, antes do primeiro vôo circunlunar com tripulação do Artemis II.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: