Japão lança satélite de navegação

Foguete H-IIA colocou o QZS-1R em órbita

O H-IIA nº 44 foi lançado a partir do Complexo de Yoshinobu, no Centro Espacial Tanegashima

O foguete japonês H-IIA nº 44 (H-IIA F44) foi lançado na terça-feira, e colocou com sucesso o satélite de navegação Michibiki QZS-1R (Quasi-Zenith Satellite) em órbita planejada, informou a Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (Japan Aerospace Exploration Agency – JAXA). O lançamento foi realizado às 02:19:37 UTC (23:19:37, horário de Brasília de segunda-feira, 25), e 11:19:37, horário de Tóquio, a partir do Complexo de Lançamento Yoshinobu, do Centro Espacial Tanegashima, no sul do Japão. Após cerca de 28 minutos, o satélite separou-se do segundo estágio do transportador.
Cerca de 12 minutos e 25 segundos depois da decolagem, ocorreu o desligamento do motor do 2º estágio. Aproximadamente a T + 24: 20 o 2º estágio fez sua 2º ignição, logo após atingir velocidade orbital. Cerca de T + 27: 20 ocorre o desligamento do motor do 2º estágio. A separação do satélite foi efetuada a cerca de T + 28: 10. O segundo estágio e o satélite foram registrados em órbita com os parâmetros de 217 x 35.674 km, inclinação de 32,02 °; e 221 x 35.661 km, inclinado em 31,85 °.

O satélite de navegação QZS-1R pesando 4,1 toneladas, é parte do Sistema de Satélite Quasi-Zenite (Quasi-Zenith Satellite System, QZSS). A ser posicionado em 148E, destina-se a complementar o sistema de posicionamento global GPS, proporcionando maior precisão no território japonês, fornecendo sinais de posicionamento em regiões montanhosas e urbanas. O QZS-1R (み ち び き 初 号 機 後 継 機) substituirá o QZS-1 ‘Michibiki’ (QZS-1, 準 天 頂 衛星), e vai se juntar à constelação orbital de três veículos semelhantes. Em 2023, está planejado adicionar mais três satélites do tipo. O veículo de lançamento H-IIA foi criado pela Mitsubishi Heavy Industries por encomenda da JAXA. Seu primeiro voo ocorreu em 29 de agosto de 2001. Até o momento, o foguete já fez 44 lançamentos, dos quais 43 foram bem-sucedidos. Ele pode lançar até 10 toneladas de carga útil na órbita terrestre baixa.

Chassi DS2000

O QZS-1R é construído sobre um chassi de satélite DS2000 para comunicações geoestacionária projetado e fabricado pela Mitsubishi Electric do Japão. Projetado para transportar cargas úteis entre 3,3 toneladas e 5,5 toneladas , com requisitos de energia de até 15 kW; a plataforma DS2000 usa combustível e oxidante hiergólicos. Seguindo a MHI, o projeto e produção confiáveis ​​com base na experiência da participação em mais de 280 projetos de satélites em todo o mundo. Capaz satisfazer os requisitos de eletricidade para múltiplos transponders de comunicações e tem design flexível aplicável a várias aplicações, incluindo cargas úteis de comunicações híbridas.

O QZS permite melhor previsão de geolocalização em áreas com obstáculos

Shinichi Nakasuka, professor da Escola de Pós-Graduação em Engenharia da Universidade de Tóquio e membro do Comitê de Política Espacial do Gabinete do Gabinete, divulgou a seguinte declaração sobre o lançamento. “Três anos após a operação total do Michibiki de quatro satélite ter começado em 2018, como presidente do Comitê de Promoção de Negócios do Sistema de Satélite Quasi-Zenith do Gabinete do Governo, nós nos esforçamos para garantir a operação confiável e a expansão do uso deste mundo -sistema de classe. “Sinto que o posicionamento de alta precisão e os serviços de comunicação bidirecional em caso de desastre, que não podem ser alcançados apenas com o GPS, estão aos poucos se enraizando como infraestrutura social. Na sociedade moderna, a provisão de posição e tempo altamente precisos é exatamente a infraestrutura indispensável como a ‘rede nervosa’ da sociedade.

Pegada geossíncrona do sistema QZSS

“Para tornar isso mais confiável, este é o sucessor do primeiro aparelho, pioneiro desse sistema. Oramos pelo sucesso do lançamento e operação do satélite, e esperamos que o Sistema de Satélite Quasi-Zenite se torne cada vez mais estabelecido na sociedade e que muitas pessoas sejam capazes de usa-lo para vários fins, incluindo negócios. ”

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: