Coréia do Sul fracassa com seu foguete

Nuri-ho, de 200 toneladas, não consegue colocar satélite de testes em órbita

O Nuri decola de Goheung, província de Jeolla do Sul, 473 km ao sul de Seul

A Coreia do Sul não conseguiu colocar um simulador de satélite em órbita com seu primeiro foguete Nuri FM1 (ou KSLV-II,”Nuri-ho”) hoje, quinta-feira, enfrentando um revés para o projeto de uma década. A causa da falha do lançamento teria sido o fato de que o motor do terceiro estágio desligou-se em 475 segundos, em vez dos 521 s originais; A separação do simulador de satélite, aparentemente, foi realizada. O foguete foi lançado às 08:00 UTC (05:00 de Brasília) do Centro Espacial Naro, em Goheung, província de Jeolla do Sul, 473 quilômetros ao sul de Seul. O Nuri é o primeiro foguete de classe espacial de grande porte totalmente construído pelos sul-coreanos.

O KSLV-II atingiu uma altitude de 700 quilômetros, mas não conseguiu colocar o simulador de 1,5 tonelada em órbita, disse o presidente Moon Jae-in em uma entrevista coletiva.”O foguete Nuri completou seu vôo. Estou orgulhoso disso. Mas, infelizmente, ela não conseguiu atingir totalmente o objetivo. O simples fato de ter atingido a altura alvo de 700 km foi um grande feito”, disse Moon em comunicado. “O lançamento-teste do Nuri-ho foi concluído. Estou orgulhoso disso,” disse Moon.”Lamentavelmente, não alcançamos a meta perfeitamente, mas fizemos uma conquista muito válida no primeiro lançamento.”

Embora o Nuri não tenha conseguido colocar o satélite em órbita, especialistas disseram que a tentativa representou um passo significativo no programa espacial sul-coreano, enfatizando que a taxa de sucesso para foguetes recém-desenvolvidos na primeira tentativa é de 30 por cento até o momento.”Considerando que esta é a primeira tentativa, com um motor tão grande como o de 75 toneladas, um lançamento bem-sucedido é realmente difícil”, disse Chang Young-keun, especialista em mísseis da Universidade Aeroespacial da Coreia. “O que temos que fazer é analisar com precisão as razões por trás do fracasso e tentar novamente”, acrescentou.

O KSLV-II “FM-1” é um veículo de três estágios, com quatro motores no primeiro estágio com 300 toneladas de empuxo, um único motor no segundo com 75 toneladas e um motor de sete toneladas para o terceiro estágio. Os motores usam querosene e oxigênio líquido. O veículo montado tem 47,2 metros de comprimento e 200 toneladas de massa. É o segundo foguete de grande porte da Coréia do Sul e sucessor do KSLV-1 (Naro-1). Está em desenvolvimento pelo Instituto de Pesquisa Aeroespacial da Coreia (KARI). Todos os três estágios usam motores sul-coreanos, enquanto o KSLV-I tinha tecnologia ucraniana. O governo definiu desenvolver foguetes relativamente baratos e confiáveis, competitivos o suficiente para o mercado de lançamento comercial.

Nuri-ho, KSLV-II

Os lançamentos de foguetes da Coreia do Sul fracassaram em 2009 e 2010. Em 2013, o país lançou com sucesso seu primeiro foguete Naro, embora o primeiro estágio tenha sido construído na Rússia.
Já o Nuri de três estágios usa um agrupamento de quatro motores de propelentes líquidos de 75 toneladas de empuxo em seu primeiro estágio, um motor de 75 toneladas no segundo e um motor de 7 t no terceiro estágio.

A Coreia do Sul investiu quase 2 trilhões de won (US $ 1,8 bilhão) na construção do foguete desde 2010. Todo o processo de lançamento do Nuri foi realizado com tecnologia sul-coreana, incluindo design, produção, teste e lançamento. Se o lançamento de hoje fosse bem-sucedido, a Coreia do Sul poderia ter garantido a tecnologia-chave para o desenvolvimento e lançamento de foguetes transportando satélites caseiros, abrindo uma nova era no programa espacial do país.

Foguete sendo transportado na carreta para a plataforma de lançamento

O lançamento ocorreu em meio a tensões sobre um teste pela Coréia do Norte de um novo míssil balístico lançado por submarino (SLBM) na terça-feira, o mais recente em uma série. A Coréia do Norte também tem conduzido um programa de desenvolvimento espacial com propósitos pacíficos.Mas há críticas externas de que é um disfarce para o desenvolvimento de mísseis de longo alcance capazes de atingir os Estados Unidos. A Coreia do Sul, relativamente atrasada na corrida de desenvolvimento espacial, recentemente aumentou os esforços em seu programa, com planos de lançar seu primeiro orbitador lunar no ano que vem. Até agora, apenas seis países – Rússia, Estados Unidos, França, China, Japão e Índia – desenvolveram um veículo de lançamento espacial que pode transportar um satélite de mais de 1 tonelada. Moon disse que o país planeja realizar outro lançamento do Nuri no próximo ano.

O desenvolvimento de um foguete próprio também é crucial, já que a transferência de tecnologia de mísseis entre os países é estritamente controlada por diretrizes internacionais, como o Regime de Controle de Tecnologia de Mísseis, ao qual Seul aderiu em 2001. O programa de desenvolvimento de foguetes do país havia sido limitado anteriormente pelas diretrizes de mísseis dos Estados Unidos, originalmente estabelecidas em 1979. Os dois países, no entanto, concordaram em descartar as restrições durante uma cúpula em maio, garantindo total autonomia nos esforços da Coréia do Sul para desenvolver veículos lançadores espaciais.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: