Arianespace lançará dois satélites amanhã

Foguete Ariane 5 terá carga recorde

Carenagem de cabeça do foguete Ariane

O próximo lançamento da Arianespace, do centro espacial de Kourou na Guiana Francesa, está agendado para sexta-feira, 22 de outubro de 2021. O foguete Ariane 5 tem uma janela de lançamento que vai das das 22h01 às 00h30, horário local (01:01 às 03:30 UTC em sábado, 23 de outubro). Será o 11º lançamento de 2021, com o segundo Ariane 5. Serão lançados no VA255 dois satélites geoestacionários: o SES- 17, o operado pela SES e o SYRACUSE 4A, desenvolvido para o Ministério da Defesa francês. Nesta 111ª missão de Ariane 5 a massa total de suas duas cargas chegará a 10.263 kg e terá 1,5 metro mais de comprimento do que os seus antecessores. Será a carga útil mais pesada já lançada pelo Ariane 5 ECA, superando o recorde anterior alcançado em 2017 com o VA237 em quase 300 quilos. (A informação da Arianespace parece errada, uma vez que outro Ariane, o VA247, era equipado com uma extensão de coifa tipo ACY5400, fazendo o lançador atingir 55,3 metros de comprimento.) A Oerlikon Space fornece essas estruturas cilíndricas de interestágio em quatro versões de comprimentos diferentes, que permitem adaptar individualmente o volume de carga útil superior ou inferior do Ariane 5 com base nas necessidades do cliente. Um ACY5400 pode ser fabricado e entregue em um curto espaço de tempo para que o cliente possa reagir diretamente às necessidades do mercado.

Os dois satélites, fabricados pela Thales Alenia Space, farão cobertura de telecomunicações. O SES-17 fará serviços de conectividade marítima de alta velocidade, bem como para empresas ou comunidades carentes; O SYRACUSE 4A “atenderá à soberania francesa conectando suas forças armadas em todo o mundo”.

SES-17

O SES-17, de 6.411 kg, destiona-se à cobertura nas Américas, Caribe e Oceano Atlântico, e foi projetado para “transformar o panorama da conectividade de aviação e acelerar as iniciativas de inclusão digital”. Possui quase 200 feixes pontuais, cuja potência pode ser ajustada dinamicamente de acordo com os requisitos dos clientes. É também o primeiro satélite da série a ter uma carga útil totalmente digital e é alimentado por um processador digital transparente (DTP Spaceflex VHTS da Thales, um processador digital transparente (DTP) desenvolvido com o apoio da agência espacial francesa, CNES e a Agência Espacial Europeia (ESA) ) avançado, permitindo mais flexibilidade e eficiência do que anteriormente disponível. É baseado no chassi de satélite Spacebus NEO, estabilizado de três eixos. Tem uma massa de mais de 6.000 kg, produz 15 kW de potência e tem uma vida útil projetada de 15 anos. O SES-17 usa propulsão elétrica exclusivamente para aumentar a órbita e manter o estacionamento. O satélite da operadora com sede em Luxemburgo será um dos maiores já lançados pela Arianespace.
A SES SA é uma provedora luxemburguesa de rede de telecomunicações para vídeo e dados em todo o mundo para emissoras, provedores de conteúdo e serviços de Internet, operadoras de rede fixa e móvel, governos e instituições. É um dos maiores proprietários e operadores de satélites do mundo, com mais de 70 satélites em órbita geoestacionária e órbita média. Estes incluem os Astra TV, os satélites d O3b e outros como AMC, Ciel, NSS, Quetzsat, YahSat e SES. Com sede em Betzdorf, Luxemburgo, foi fundada em 1985 como Société Européenne des Satellites, foi renomeada SES Global em 2001 e simplesmente “SES” desde 2006.

SYRACUSE 4A

O satélite militar de comunicações SYRACUSE 4A (Comsat-NG 1), de 3.852 kg, foi encomendado pela DGA (Direction Générale de l’Armement), a agência de compras de defesa da França, para realizar transmissões das forças armadas. Construído também em torno de um chassi Spacebus NEO, faz parte do programa Comsat-NG (Communication par satellite de nouvelle génération), o satélite é equipado com antena anti-jamming e processador digital embarcado, oferecendo alta resistência aos métodos de interferência externa. O satélite também apoiará operações da OTAN e lideradas pela Europa. O sistema Comsat NG compreende dois satélites de comunicações militares que se destinam a substituir os satélites de terceira geração da série Syracuse, Syracuse 3A e Syracuse 3B, atualmente em órbita. A entrada em serviço está dentro do cronograma: com uma vida útil de 15 anos, os satélites tem transmissores de banda X e Ka (banda X: 8 -12,5 GHz e banda Ka: 26,5-40 GHz). Os satélites irão facilitar a transmissão segura de dados em alta velocidade entre a França continental e os teatros de operação, bem como entre longas distâncias. Eles também suportam transmissão de grandes quantidades de dados.

O ArianeGroup é o contratante principal para os lançadores Ariane 5 e Ariane 6, e coordena uma rede de mais de 600 empresas. O grupo supervisiona toda a cadeia de fornecimento industrial do Ariane 5, desde a otimização do desempenho e estudos associados até a produção e dados e software específicos da missão. Essa cadeia inclui equipamentos e estruturas, fabricação de motores, integração das diversas etapas e integração do lançador na Guiana Francesa. A subsidiária Arianespace, opera o voo desde a decolagem, em nome de seus clientes.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

Compre os e-books da Biblioteca Espacial Brasileira:

CONTRIBUA ATRAVÉS DO PIX DO HOMEM DO ESPAÇO: homemdoespacobr@gmail.com

BIBLIOTECA ESPACIAL

E-book Estações Espaciais Volume I

E-book Estações Espaciais Volume II

E-book Naves Espaciais Tripuladas

E-book Compêndio da missão EMM-1 dos Emirados a Marte

E-book Compêndio Satélites Militares

E-book Compêndio da missão Soyuz 9

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: