Índia: Fracassa o lançamento do EOS-03

Terceiro estágio sofreu pane

Foguete decolou às 21:13 de Brasília
Satélite EOS-03
Primeira fase de voo é feita com o estágio central e boosters fixos queimando simultaneamente

O lançamento do foguete GSLV Mk II F10 com o satélite EOS-03 terminou em fracasso durante a fase propulsada do terceiro estágio criogênico hoje, 12 de agosto 2021. O foguete de 51,7 metros decolou às às 00:13 UTC (21:13 hora de Brasília), e tudo seguiu de acordo com o programado até os 354,5 segundos de voo, quando o estágio criogênico CUS 15 começou a girar a 90 graus da trajetória pretendida. O estágio tem um motor de empuxo principal e seus propulsores de controle de atitude (responsaveis por manter o veículo na direção correta) usam os mesmos propelentes (hidrogênio e oxigênio líquidos) para funcionar.

Estima-se que o satélite EOS-03 e o terceiro estágio CUS atingiram uma altitude máxima 140 km e inclinados em 17,9 graus, e depois caíram sobre o Mar de Andaman perto da zona de impacto do segundo estágio em 96ºE/ 9º N por volta de 0023 UTC, 10 minutos após o lançamento de Satish Dhawan.

A porta-voz do Centro de Lançamento SHAR anunciou que “… o lançamento do GSLV F10 ocorreu hoje e o resultado da missão será anunciado pela ISRO em breve. No momento, cientistas estão discutindo sobre o desempenho do vôo.” (…) “[uma] anomalia de desempenho observada na fase criogênica, e a missão não pôde ser realizada totalmente”.

Este foi o primeiro fracasso de um foguete espacial indiano desde 2017, interrompendo uma série de 14 missões consecutivas bem-sucedidas.

O segundo estágio foi acionado conforme o previsto
A coifa de cabeça foi descartada

O GSLV Mk, nos modelos I e II, teve cinco fracassos em quatorze tentativas (um dos voos foi classificado como “falha parcial”). O Mk II usa um motor criogênico indiano, o CE-7.5, sendo capaz de lançar 2.500 kg em órbita de transferência geoestacionária. Para lançamentos a partir de 2018, foi desenvolvida uma versão do motor Vikas dos boosters e segundo estágio com 6% de aumento de empuxo.

O satélite

O segundo estágio foi descartado e teve início a fase propulsada do terceiro estágio criogênico
E o estágio começou a apresentar desvio de atitude
Girando fora de controle, as tentativas do sistema digital automático de controle foram ineficazes para corrigir a trajetória

O EOS-03 pesava 2.268 kg, e seria colocado numa órbita inicial de 170 km x 36.000 km. Estava equipado com imageadores com resolução de 50 metros nas bandas visível e infravermelho.

O EOS-03 tinha como objetivos fornecer imagens quase em tempo real de grandes áreas de interesse em intervalos frequentes; monitorar desastres naturais, eventos episódicos e quaisquer eventos de curto prazo; obter assinaturas espectrais para agricultura, silvicultura, corpos d’água, bem como para alerta de desastres, monitoramento de ciclones, de nuvens e tempestades.

A missão F10 foi o 14º lançamento do GSLV, e 8º voo do modelo Mk II. A coifa de cabeça tipo 4M , construída em plástico e materiais compostos leves, foi usada pela primeira vez.

Conheça mais sobre exploração espacial no Curso Introdutório de História e Fundamentos da Astronáutica

Curso de Introdução à Astronáutica

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: