Telescópio Hubble colocado em ‘modo de espera’ por problema de computador

“Ainda não há um cronograma definitivo de quando o aparelho será testado e trazido de volta ao status operacional”, disse a equipe de operações do Hubble

O Hubble , que em 2020 marcou seu 30º ano em órbita, interrompeu as operações no domingo (13 de junho) logo após as 20:00 GMT , após o surgimento de problemas com um dos computadores do telescópio .

Os controladores da NASA continuam a trabalhar no sistema de memória de computador com defeito , que interrompeu as operações por quase uma semana. Um computador de carga útil parou de funcionar em 13 de junho, disse a agência em um comunicado no dia 16 . Os engenheiros especularam que o computador, usado para gerenciar as operações dos instrumentos científicos do Hubble, não funcionou corretamente devido a um módulo de memória degradado, colocando os instrumentos em um modo seguro. A agência disse na época que trocaria um módulo de memória de backup naquele dia e, após cerca de um dia de testes, reiniciaria os instrumentos e retomaria as observações científicas.

No entanto, em um comunicado no dia 18 , a agência disse que os esforços para mudar para um módulo de memória de backup falharam porque “o comando para iniciar o módulo de backup falhou ao se completar”. Uma tentativa de restaurar o computador com o módulo de memória original e a unidade de backup também falhou. A NASA não deu detalhes sobre as próximas etapas que serão executadas para corrigir o problema, afirmando apenas que a equipe de operações “executará testes e coletará mais informações sobre o sistema para isolar ainda mais o problema.” Os próprios instrumentos e o resto do telescópio permanecem com boa saúde. O computador de carga útil é um sistema dos anos 1980 que pode usar qualquer um dos quatro módulos , cada um contendo 64 kilobytes de memória semicondutora de óxido metálico complementar. Um computador reserva também está disponível.
No domingo, o computador principal do telescópio parou de receber sinais do computador de carga útil e enviou uma mensagem de erro ao sistema de solo , que alertou a equipe de operações de que algo estava errado, disse a equipe. “A análise indicou que o erro foi provavelmente devido a um problema de degradação da memória. A memória pode degradar com o tempo devido a anos de exposição à radiação no espaço. Problemas como este são esperados, razão pela qual existem módulos de memória reserva”, acrescentaram . O computador que parou de funcionar no domingo é uma maquina que controla os instrumentos científicos do observatório como parte do módulo de Controle de Instrumentos Científicos e Manuseio de Dados do telescópio. O módulo foi substituído pela vez durante a última missão de manutenção ao observatório em 2009. O computador de carga útil é um sistema NASA Standard Spacecraft Computer-1 (NSSC-1) construído na década de 1980. “O computador de carga útil é da década de 1980, quando o Hubble foi projetado e construído. Como todo hardware de espaçonave, o ambiente hostil do espaço pode prejudicar sua eletrônica. É por isso que existem módulos de memória de backup e também um computador de carga útil de backup a bordo para a qual podemos mudar se necessário “, escreveram os membros da equipe de operações no e-mail. Depois que o telescópio foi ‘desligado’ no domingo, o computador principal colocou automaticamente todos os seus instrumentos em modo de segurança e, na segunda-feira (14 de junho), membros da equipe do NASA Goddard reiniciaram o computador de carga útil que causou o desligamento. No entanto, após a reinicialização, o computador teve os mesmos problemas que causaram o problema inicial. A equipe de operações está “atualmente no processo de troca de módulos de memória a bordo da espaçonave”, disse a equipe. Depois que esse processo for concluído e veículo tiver sido totalmente testado, ele retomará as operações normais.

O NSSC-1 tem um conjunto de harware assembler / loader / simulador hospedado num mainframe Xerox XDS 930 (24 bits). Um simulador associado funciona a 1/1000 em tempo real. O computador Xerox é conectado a um breadboard OBP de placa de ensaio em um rack, e inicialmente operava em condições de temperatura ambiente. Mais tarde, a Instalação de Desenvolvimento e Validação de Software (Software Development and Validation Facility – SDVF) acrescentou um simulador de vôo dinâmico hospedado em um minicomputador PDP-11/70 . Um NSSC-1 Flight Executive projetado especificamente foi desenvolvido e usado também na Solar Maximum Mission (SMM) e voos subsequentes. É tempo dividido em tarefas em 25 ms. Ele inclui um processador de comando armazenado que controla os comandos de tempo absoluto e relativo. Inclui um buffer de status que pode ser monitorado pelo solo. Exige muita memória, normalmente mais da metade da disponível, deixando o resto para aplicativos e sobressalentes.

Esta não é a primeira falha técnica do Hubble, lançado há 31 anos e cuja última manutenção por um space shuttle ocorreu há 12 anos. No início da vida do telescópio, os cientistas encontraram um erro no sistema de controle de apontamento e problemas com a forma de seu espelho principal. A primeira missão de serviço foi lançada para trabalhar no telescópio em 1993, e as missões para o Hubble continuaram a ser lançadas durante o programa do space shuttle . Nessas missões, os astronautas trabalharam em muitas questões, incluindo a substituição de baterias e os giroscópios que permitiram ao Hubble apontar continuamente para seus alvos. O Hubble também superou problemas mais recentemente. . Em março, um problema relacionado a um “aprimoramento” de software recentemente carregado no telescópio colocou o veículo em ‘modo seguro’ por vários dias. Um giroscópio com defeito deixou o telescópio offline por três semanas em outubro de 2018.

“Supondo que esse problema seja corrigido por meio de uma das muitas opções disponíveis para a equipe de operações, o Hubble deve continuar produzindo descobertas surpreendentes até o final da década de 2020 ou além”, disse a equipe de operações do Goddard Space Flight Center da NASA em Maryland ao site Space.com em um e-mail. No entanto, “ainda não há um cronograma definitivo de quando isso será concluído, testado e trazido de volta ao status operacional”, acrescentaram.

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet