Brasil assina amanhã o acordo do Programa Artemis

Acordo de cooperação com a NASA prevê a participação do Brasil no programa que quer retornar astronautas à Lua

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) realiza nesta terça-feira (15 de junho), às 10h, no Salão Nobre do Palácio do Planalto, a cerimônia de assinatura do acordo “Programa Lunar NASA Artemis”. A solenidade terá a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, do ministro do MCTI, astronauta Marcos Pontes, do ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, e do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman. O evento será transmitido ao vivo pela EBC, nas redes do MCTI e no canal www.youtube.com/mcti

O programa da agência espacial americana pretende levar “a primeira mulher e o próximo homemà superfície lunar em 2024 enquanto desenvolve as tecnologias e experiência para organizar uma missão tripulada a Marte. A iniciativa conta com colaboração de parceiros comerciais e internacionais e prevê duas missões antes do pouso na superfície da Lua.

O Brasil é o único país da América Latina e o 12º no mundo a entrar para a seleta lista de parceiros até o momento. O acordo foi assinado por oito países em seu lançamento (Austrália, Canadá, Itália, Japão, Luxemburgo, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e EUA), tendo aderência também de Coreia do Sul, Nova Zelândia e Ucrânia.

O acordo Artemis traz um conjunto de princípios, diretrizes e práticas para a cooperação internacional na exploração do espaço. Entre os principais termos do documento, estão os fins pacíficos, a transparência, a interoperabilidade de sistemas, a divulgação de dados científicos e a preservação de patrimônio.

“Para o Governo Federal, a participação no Programa Artemis é mais um instrumento para trazer avanços ao Programa Espacial Brasileiro e usar a ciência, tecnologia e inovações para colocar o país entre as nações que dominam tecnologias aeroespaciais. O setor também faz parte das Tecnologias Estratégicas definidas como prioritárias pelo MCTI. No lado nacional, também participa do Artemis a Agência Espacial Brasileira (AEB), vinculada ao MCTI.”

Em dezembro de 2020, o MCTI assinou uma declaração conjunta de intenção em participar do programa, com presença do embaixador dos Estados Unidos no Brasil e participação virtual do administrador da NASA, Jim Bridenstine, e representantes do Departamento de Estado americano.

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet