Cosmonautas realizam atividade extraveicular

A tarefa foi preparar o descarte do compartimento Pirs para dar lugar ao Nauka

De acordo com o cronograma de trabalho do segmento russo da Estação Espacial Internacional, nesta manhã, 2 de junho de 2021, aconteceu a 48ª EVA (VKD nº 48), pelos cosmonautas da Roskosmos, Oleg Novitsky e Peter Dubrov.
A atividade extraveicular russa foi realizada a partir do compartimento Poisk com os trajes espaciais Orlan-MKS. Esta foi a primeira experiência de trabalho fora da estação para ambos os cosmonautas. Oleg Novitsky usou o escafandro com listras vermelhas (traje espacial Orlan-MKS nº5) e Pyotr Dubrov o de listras azuis, nas mangas e pernas (Orlan-MKS nº4). Na Terra, no Centro de Controle de Missão TsNIIMash (da Roskosmos), e especialistas do Grupo Principal de Controle Operacional foram responsáveis pelas atividades extraveiculares da tripulação. Entre os especialistas da RKK Energia, estavam Oleg Kononenko, cosmonauta, e do Conselho Diretor da Empresa Zvezda, cosmonauta Alexander Lazutkin.
A atividade extraveicular foi feita para continuar a preparar o compartimento Pirs para desacoplamento e descarte ainda este ano. O Pirs será rebocado para longe da estação pelo cargueiro espacial Progress MS-16, quando o próximo módulo laboratório russo, o Nauka, for lançado, em outubro.

O trabalho durou 7 horas e 19 minutos (dos quais 06 horas e 50 min com os cosmonautas no exterior propriamente dito). Os cosmonautas fizeram uma pequena comemoração do aniversário da RKK Energia, instalaram o anel de proteção na borda interna da escotilha do compartimento, desmontaram conexões externas que ligavam o Pirs ao compartimento de transferência do módulo Zvezda, bem como ligações que vinham dos demais compartimentos do segmento russo.

Agora, o único meio de ligação entre o Pirs e o Zvezda é o sistema de engate SSVP, que tem coneções elétricas, pneumáticas e de dados, além dos mecanismos que mantém os dois módulos juntos e pressurizados.
Novitski e Dubrov transferiram o guindaste Strela do Pirs para o compartimento Poisk; Fizeram a conexão da antena do sistema de aproximação Kurs-P do módulo Zvezda ao soquete reservado no compartimento de transferência (GA). Também substituiram o regulador de fluxo de fluido do módulo Zarya.
Também instalaram os equipamentos externos ‘Test’ e ‘Vynoslivost’ no casco externo do compartimento Poisk.

Os testes do Kurs-P demostraram um bom funcionamento após o roteamento da cablagem do Pirs para o Zvezda , bem como a realização da desconexão e armazenamento dos cabos do sistema de baixa frequência NCh do Kurs. Por volta das 09h45 de Brasília os cosmonautas fizeram as verificações padrão nos seus escafandros e no equipamento externo, com a remoção do anel protetor da soleira da escotilha do Pirs, e depois entraram no compartimento, fecharam a escotilha e repressurizaram-no.

Foi a 238ª atividade extraveicular, no total geral, feita a partir da ISS.
A equipe da ISS verificou que o braço robótico CanadArm2 foi danificado por um meteoróide, que produziu um furo de 5 mm na manta térmica. O dano é limitado a uma pequena seção da lança do braço, aparentemente apenas na manta. O dano é considerado mínimo. O Canadarm 2 continua a conduzir as operações planejadas, incluindo ‘içar’ o robô Dextre na posição para substituir uma caixa de distribuição com defeito. A NASA e a agência espacial canadense CSA continuarão a coletar dados para concluir as análises. As operações de robótica de curto prazo continuarão conforme planejado.

Transmissão ao vivo da Roskosmos TV, com comentários de Kononenko

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet