Tianzhou-2 será lançada em 29 de maio

Espaçonave levará o primeiro lote de cargas para a estação espacial chinesa

O cargueiro espacial Tianzhou-2 (天 舟 二号) tem sua data de lançamento provisoriamente marcada para por volta 12h30 UTC, em 29 de maio. A nave deve seguir uma trajetoria de encontro e acoplagem de seis horas e meia após o decolar de Wenchang.

O cargueiro espacial teve seu lançamento adiado “por razões técnicas”. O foguete lançador é o Longa Marcha 7 nº Y3 (ChengZeng-7, CZ-7). O foguete é todo movido a querosene de grau de foguete e oxigênio líquido.

Tianzhou-2 na montagem

Foguete Longa Marcha 7

Uma vez lançada, a nave deve ser colocada numa órbita inicial de 200km × 400km, com 42 ° de inclinação, para em seguida usar seus motores para se encontrar e acoplar ao módulo-base TianHe da estação espacial da China. O Tianhe fez um pequeno aumento de perigeu por volta de 12 de maio e sua órbita foi elevada de 351 x 385 km para 360 x 385 km.

De acordo com o plano da missão, a construção em órbita da Estação Espacial Tiangong é dividida na “fase de verificação de tecnologia chave” e na “fase de construção em órbita”. As duas fases principais incluem seis lançamentos. A primeira missão da fase de verificação de tecnologia-chave, com o lançamento de teste do primeiro Longa Marcha 5B (CZ-5B nº Y1) , foi feita com sucesso maio de 2020. O segundo lançamento nesta fase foi o do módulo central Tianhe, feito em 29 de abril passado pelo CZ-5B nºY2. O lançamento da Tianzhou-2 (TZ-2) será a terceira missão de lançamento na fase de verificação de tecnologia-chave.

Espaçonave TianZhou-2 – A nave adota a estrutura de duas módulos, um compartimento de carga e outro de propulsão. O de carga é um compartimento selado com um diâmetro máximo de 3,35 metros. É dividido em três partes: uma seção do cone frontal , uma seção cilindrica e uma seção traseira em forma de tronco de cone.A carga é armazenada no compartimento cilindrico, e o diâmetro do compatimento de propulsão é de cerca de 2,5 metros.
O comprimento da espaçonave é de cerca de 10,6 metros e a capacidade de carga é de 6,5 toneladas. O peso total da espaçonave é de 13,5 toneladas, e a relação carga-peso combinada com a capacidade de carga de 6,5 toneladas é de 0,48.
A nave espacial tanques de propelente do tipo diafragma de metal, de 400 litros. São divididos em tanques de propulsão e tanques suplementares. Os dois tipos pode ser interligados para dar flexibilidade às tarefas de reabastecimento da estação ou propulsão própria. A capacidade de propelente principal é de 3,1 toneladas, e o de propelente suplementar de 2,1 toneladas. A Tianzhou é equipada com 36 motores de controle de órbita e atitude, quatro dos quais são motores de controle de órbita de 490 Newtons de empuxo e os outros são 32 motores de controle de atitude com empuxos de 150N, 120N e 25N, respectivamente. Depois de acoplar na estação espacial, a espaçonave também pode ser capaz de elevar a órbita do conjunto.

Em comparação com a configuração do compartimento de carga “semifechado” da espaçonave anterior, Tianzhou-1, a Tianzhou-2 adota um compartimento de carga totalmente fechado pela primeira vez, e tem um sistema de controle propulsivo de atitude (RCS) modificado, de modo a ser adequado para a tarefa de auxiliar no controle de estabilização do módulo-base.

A missão da TianZhou-2 terá três fases :

A TZ-2 fará um voo “rápido” até o encontro e acoplamento com o TianHe. Será aplicada a tecnologia encontro e acoplagem totalmente autônomos já testada em 2017 na missão da Tianzhou-1, e realizou orientação e navegação autônomas num rápido encontro e processo de acoplamento ( com a nave-alvo Tiangong-2) com base em dados de posicionamento absoluto, sem intervenção terrestre.

1. Primeiro, ela será acoplada à porta de engate do módulo Tianhe e aguardará a chegada da nave tripulada Shenzhou 12. Esta última será acoplada à interface de acoplamento axial frontal do Tianhe. A primeira tripulação fará um voo de cerca de três meses;

TZ-2 acopla-se à traseira do TianHe
Shenzhou-12 chega e se acopla à porta axial dianteira

2. Depois que a Shenzhou 12 encerrar sua missão e desacoplar-se para volta à terra, a Tianzhou 2 se desacoplará da porta traseira e fará um engate na porta axial frontal deixada livre pela nave tripulada. Será feito um teste de reabastecimento de propelente pelas conexões frontais.

3. O braço-robô manipulador do Tianhe vai então capturar a Tianzhou-2 para exercitar a operação de transposição da porta axial frontal para a porta radial esquerda do compartimento.

Este teste de transposição e reacoplagem da TZ-2 tem dois objetivos. Primeiro, vai reproduzir as tarefas de transposição e reencaixe dos dois módulos científicos, Wentian e Mengtian, no próximo ano e, em seguida, reproduzir a tarefa de capturar uma espaçonave totalmente passiva com o manipulador da estação espacial e auxiliar na sua acoplagem. No cone frontal da Tianzhou foi instalado um receptáculo para encaixar a ponta do braço-robô.

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: