Crew Dragon Crew-1 retorna à Terra

Cápsula pousou no Golfo do México na madrugada após missão de 168 dias na ISS

A cápsula amerrissou com sucesso nas águas do Golfo do México

A espaçonave americana tripulada Crew Dragon (missão USCV-1) fez um pouso bem-sucedido no mar hoje, domingo, após o desacoplamento da Estação Espacial Internacional (ISS) e um vôo autônomo com duração de 6,5 horas, informou a NASA. A cápsula de descida C207 Resilience da nave espacial com os astronautas da NASA Michael Hopkins, Victor Glover, Shannon Walker e o astronauta da Agência de Exploração Aeroespacial Japonesa – JAXA – Soichi Noguchi, após a abertura dos quatro paraquedas, amerrissou às 02:57 horário da Costa Leste dos EUA (03: 57, horário de Brasilia) no Golfo do México ao sul da Cidade do Panamá, Flórida. A missão durou exatos 167 dias, 6 horas e 29 minutos.

Cobertura da partida da nave da ISS

Cobertura da amerrissagem no Golfo do México

Tripulação fotografada logo após a abertura da escotilha
Hopkins
Glover
Walker
Noguichi
Configuração do cockpit – edição Homem do Espaço sobre ilustração G. de Chiara

O resgate

A embarcação de busca e resgate GO Navigator estava localizada na área de pouso, e içou a cápsula da água para seu deck de serviço usando um dispositivo de içamento hidráulico, após o qual sua tripulação foi removida da cápsula A área de pouso também era protegida por dois barcos de patrulha da Guarda Costeira dos EUA. Hopkins foi o primeiro a deixar a cápsula, seguido por Glover, Walker e Noguchi. Os astronautas saíram da cabine com a ajuda de funcionários da empresa SpaceX, proprietária da espaçonave. Os astronautas passaram por exames médicos, depois foram levados de helicóptero até a cidade de Pensacola, e depois de avião da NASA até Houston. Após o pouso do veículo, foi relatado que a tripulação estava bem.
A tripulação da Crew-1 trabalhou na ISS por seis meses. Foi o primeiro vôo regular em órbita da nova nave espacial tripulada reutilizável desenvolvida pela SpaceX sob um contrato comercial com a NASA. A missão foi lançada em 15 de novembro de 2020, em um foguete Falcon 9 do Kennedy Space Center na Flórida. Os astronautas chamaram a espaçonave de Resilience, em homenagem a suas famílias, colegas e concidadãos e destacando a dedicação das equipes envolvidas na missão e demonstrando que “não há limites para o que os humanos podem alcançar quando trabalham juntos”. A Crew Dragon Resilience acoplou na porta IDA-2 do módulo Harmony da estação espacial em 16 de novembro, quase 27 horas após a decolagem.

Modififações na espaçonave

O design do escudo térmico da C207 foi alterado com a adição de materiais mais resistentes à erosão nos soquetes onde cápsula é presa ao compartimento do tronco (trunk) do veículo usando amarras de tensão. A SpaceX afirmou que a erosão foi provavelmente causada por fenômenos de fluxo de ar que não esperados, descobertos após o pouso anterior da C206 Endeavour, que também teve seu equipamento modificado.

Além disso, os pára-quedas de frenagem e estabilização foram ligados a um sensor barométrico eletromecânico, para evitar uma abertura das cúpulas retardada, como aconteceu também durente o pouso anterior da C206; o sensor envia dados a um programa de computador que determina o momento de detonação dos morteiros que puxam o pacote de paraquedas para fora dos dois conteineres.

Hopkins já passou um total de 335 dias no espaço durante dois voos espaciais; ele conduziu três caminhadas espaciais durante esta missão para um total de cinco em sua carreira. Foi o primeiro vôo espacial de Glover, durante o qual ele conduziu quatro caminhadas espaciais durante os 168 dias. Foi o segundo vôo espacial de Walker, elevando seu tempo total no espaço para 331 dias. Noguchi conduziu uma caminhada no espaço, para um total de quatro durante seus três voos espaciais no total; ele passou um total de 345 dias no espaço.

Os cosmonautas Oleg Novitsky e Pyotr Dubrov da Roscosmos e o astronauta da NASA Mark Vande Hai, que chegaram à ISS em 9 de abril na espaçonave Soyuz MS-18, e também os astronautas da NASA que chegaram à estação em 24 de abril, a bordo da ISS – Megan MacArthur e Shane Kimbrough, Thomas Peske da ESA e o japonês Akihiko Hoshide da JAXA.

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet