CSS – Alguns detalhes da estação espacial da China

O objetivo é ter tripulações de logo termo em órbita

A estação espacial uma vez completada será chamada de “Tiangong”. O projeto inicial da estação incluirá um módulo central, dois módulos experimentais e um módulo óptico, cada um pesando cerca de 20 toneladas; após a conclusão, haverá astronautas vivendo e trabalhando em órbita por longos períodos. Esta configuração de três módulos principais (o módulo óptico será acoplado periodicamente ) pode acoplar duas espaçonaves tripuladas Shenzhou e uma espaçonave de carga Tianzhou. Adota uma configuração simétrica em forma de letra T, com uma vida útil de 10 anos, uma tripulação nominal de três e até 6 pessoas durante a rotação.

Na primeira fase uma nave Tianzhou se acoplará à câmara traseira do módulo-base
A configuração básica da estação espacial chinesa

A cabine principal é o Tianhe; a cabine de experimentos I será a Wentian , a cabine de experimentos II a Mengtian e a cabine óptica é chamada Xuntian.

Desde abril de 2011, o China Manned Space Project lançou uma ampla gama de atividades de solicitação para o público. Em 2013, o China Manned Space Engineering Office lançou oficialmente o logotipo do China Manned Space Project e os nomes da estação espacial tripulada e espaçonave de carga da China.

Originalmente, o nome lançado oficialmente em 2013 era este: A estação espacial tripulada completa é chamada de “Tiangong” (não confundir com os Tiangong 1 e 2, naves experimentais – veículos-alvo – lançadas nos anos 2010´s), codinome “TG”; A cabine principal foi chamada de “Tianhe”, codinome “TH”; a cabine de experiência I foi denominada “Wen Tian”, codinome “WT”; A cabine experimental II seria chamada de “Xun Tian”, codinome “XT”; A nave de carga foi nomeada “Tianzhou”, codinome “TZ”.

Mais tarde, a sede da engenharia espacial tripulada decidiu adicionar outra espaçonave óptica astronômica, semelhante em função ao telescópio espacial Hubble, lançada separadamente em órbita e operada junto com a estação espacial para apoiar o desenvolvimento de instalações ópticas multifuncionais, como levantamento do céu e observação da Terra; quando necessário, pode ser acoplada ao corpo principal da estação para realizar atividades como reabastecimento de propelente, manutenção de equipamento e atualização de equipamento de carga.

Devido à adição de uma cabine óptica, o nome foi mudado.A cabine experimental original II foi denominada “Mengtian”, e o nome ” Xun Tian ” foi posteriormente dado à nova cabine óptica.

Ilustração em várias vistas do bloco-base Tian he. Fonte: Zhàndiǎn miànduìmiàn de hángkōng hángtiān

Cabine central Tianhe

Diagrama esquemático da cabine central Tianhe

Modelo inicial da cabine central

O módulo central da estação espacial chinesa é o centro responsável pelo gerenciamento e controle unificados da montagem da estação espacial . É composto por um módulo de acoplagem múltipla (com função de câmara de descompressão para atividades extraveiculares), um compartimento de habitação e um compartimento de propulsão; seus compartimentos pressurizados tem um total de 150 metros cúbicos de espaço interno. Ele apóia o encontro, a acoplagem e a montagem em órbita de cabines experimentais, espaçonaves tripuladas e espaçonaves de carga. Tem a capacidade de acomodar visitas de longo prazo e suprimentos de astronautas, está equipado com braços robóticos e terá equipamentos ára experimentos de medicina e ciências da vida. Ele foi lançado pelo foguete transportador Longa Marcha 5B .

Porta de engate esquerda, manipulador-robô, painel solar e compartimento de propulsão assinaladas

Na foto acima, a caixa laranja refere-se ao  braço robótico da cabine central. O braço tem 10,2 metros de comprimento, 7 graus de liberdade e capacidade de carga de 25 toneladas . O braço robótico tem a capacidade de “rastejar” de forma autônoma e pode ser transferido do módulo principal para o módulo experimental. Ele pode ser usado para tarefas como auxiliar deacoplamento, transferência de módulos, instalação de carga e auxiliar astronautas ao sair da cabine .

Diagrama esquemático do braço robótico auxiliando o astronauta ao sair da cabine.
Interior do Tian He mostrando a seção traseira, com a porta de acesso à câmara traseira de acoplagem
Cargas acondicionadas na seção frontal do compartimento habitável

Compartimento de acoplagem múltipla e câmara de descompressão

A câmara possui quatro portas de acoplamento para engatar as cabines experimentais e as espaçonaves tripuladas, sendo o centro de conexão da estação espacial. Ele também é equipado com uma escotilha de saída para os astronautas saírem da cabine e os astronautas realizam atividades extraveiculares através da escotilha de saída no topo do compartimento .

Compartimento de propulsão

Há uma porta de acoplagem na parte traseira do compartimento de recursos para acoplar com uma nave de carga. Após a conclusão da estação espacial chinesa, os astronautas irão frequentemente para esta câmara de acoplamento, porque lá será atracada a nave de carga Tianzhou. A nave de carga estará carregada com o “expresso” enviado do solo.

Para ressuprir a tripulação, o compartimento de carga seca da espaçonave Tianzhou será preenchido com “entrega expressa” enviada do solo.

Há algum tempo, o documentário de 6 episódios “Innovative China” foi transmitido pela CCTV.

No quinto episódio “Konghai”, foi mostrado o interior da cabine central da estação espacial chinesa.

O interior da cabine central da estação espacial chinesa. (Imagem acima mostra o compartimento de grande diâmetro (4,2m) sem o compartimento menor instalado; a imagem abaixo é uma simulação)

Para os chineses, a espaçonave Shenzhou é equivalente a um carro: serve de transporte e opção de retorno à terra dos tripulantes. Os laboratórios Tiangong No. 1 e Tiangong No. 2, eram equivalentes a uma pequena casa de um quarto e sala de estar. Quando se trata da estação espacial, ela deve ter três salas, dois quartos e uma sala de armazenamento.

De acordo com o plano, após a conclusão da estação espacial, o programa normal é que três astronautas façam missões de longo tempo (cerca de seis meses) em órbita . Durante a rotação das tripulações, haverá seis astronautas a bordo.

Cabine Experimental I Wentian

No futuro, a estação da China terá dois módulos experimentais, o módulo experimental I e ​​módulo experimental II . As duas cabines experimentais serão os principais locais para experimentos espaciais e podem ser usadas para a habitação temporária dos astronautas.

Diagrama esquemático da cabine de experiência Wentian-cabine de experiência I.

A cabine de experimento I Wentian consiste em uma cabine de trabalho, uma cabine com câmara de ar e uma cabine de recursos. A principal tarefa é dar suporte às aplicações da cabine de trabalho e aos testes fora do veículo, fazer backup de parte das funções do TianHe e armazenar os consumíveis dos astronautas, peças sobressalentes e demais suprimentos. Equipado com uma eclusa de ar principal para apoiar as atividades de saída dos astronautas e  com um pequeno braço robótico .

Cabine Experimental II Mengtian

Diagrama esquemático da Cabine-Experimental II Mengtian

O módulo de experimento II é denominado Mengtian. O módulo de experimento II é o principal componente da montagem da estação espacial. Após o lançamento no espaço, ele conclui o encontro e a acoplagem com o conjunto formado pelo módulo central / módulo de experimento I e participa da operação em órbita. Como uma espaçonave centrada em missões de carga de serviço, o módulo experimental II completa três tarefas básicas: suportar a instalação óptica multifuncional (a cabine óptica Xuntian) auxiliar a cabine principal e expor cargas extra-veículares, e tem um sistema auxiliar de suporte vital.

Cabine Ótica Xun Tian

A plataforma da cabine óptica astronômica da estação espacial, transportará um telescópio de 2 metros . Lançada separadamente em órbita, compartilhará em órbita comum com a estação espacial e apoiará instalações ópticas multifuncionais para realizar levantamentos do céu e observações da terra; quando necessário, poderá ser acoplado à estação espacial para realizar atividades como como reabastecimento de propelente, manutenção de equipamentos e atualizações de equipamentos de carga.

Plano de lançamento

As cabines da estação espacial serão lançadas pelo foguete transportador Longa Marcha 5B no Porto Espacial de Wenchang; as naves de carga serão lançadas pelo foguete Longa Marcha 7; as espaçonaves tripuladas Shenzhou serão lançadas por foguetes Longa Marcha 2F no Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan.

Estação montada em órbita, com painéis solares extras nas extremidades das cabines experimentais Wentian e Mengtian

O foguete Longa Marcha CZ-5B desenvolvido para o aprimoramento da missão da estação espacial foi transferido para o centro de processamento em março deste ano, e o treinamento do local de lançamento e os preparativos antes da primeira missão de vôo foram realizados no acompanhamento. 

Existem dois modelos de CZ-5: Longa Marcha 5 e Longa Marcha 5B; A diferença mais visível está no comprimento da carenagem. A carenagem utilizada pelo Longa Marcha 5B (CZ-5B) tem um diâmetro de 5,2 metros, um comprimento de 20,5 metros e um peso de cerca de 4 toneladas, sendo atualmente a maior e mais maciça carenagem da China.

Teste de separação de carenagem do Longa Marcha No. 5B.  foto China Aerospace Network
Teste da carenagem do foguete da Longa Marcha 5.  foto China Aerospace Network

O comprimento da carenagem do Longa  Marcha 5 original é de 12.267 metros . O comprimento da carenagem do  Longa  Marcha 5B  com seu volume maior torna o espaço interno maior de modo que os compartimentos da estação espacial podem ser carregados no veículo de lançamento.

Parte frontal do Tian He, com o compartimento de acoplagem múltipla
Imagem mostra a seção traseira (compartimento de propulsão) do módulo-base

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet