Detalhes do módulo TianHe da estação chinesa que será lançado dia 29

O foguete Longa Marcha-5B Y2 com o módulo-base Tian He da estação espacial chinesa será lançado de Wenchang em 29 de abril por volta das 23h18, horário de Pequim (03h18 UTC) por um foguete Longa Marcha 5B CZ-5B nº Y2. Um vídeo divulgado na mídia chinesa descreve a estação, com base em uma réplica em tamanho real:

No vídeo, a reportagem da CGTN Estatal entrevistou Xu Yansong [*], Diretor de Cooperação Internacional da Organização de Cooperação do Pacífico-Asiática APSCO na Administração Espacial Nacional da China. O módulo-base tem 22.500 kg de massa, com um volume habitável de 50 m³, o que parece muito pouco já que o veículo cilíndrico tem aproximadamente 16,6 metros de comprimento e 2,6 e 4,2 metros de diâmetro. O interior da réplica parece muito simplório, faltando detalhes como suportes de mão (ou alguns presentes, mas semelhantes a peças de mobiliário cromados de escritório) e um acabamento dos painéis de parede rudimentar, de modo que deve tratar-se apenas de um modelo educacional e de marketing. Os motores de correção de órbita e controle de atitude usam como propelentes a dimetil hidrazina assimétrica e o tetraóxido de nitrogênio – um valor de 8 toneladas de propelente é citado, o que deve se referir à capacidade total dos três módulos previstos (Tian He, Mengtian e Wentian, e possivelmente mais uma nave tripulada Shenzhou e um cargueiro espacial Tianzhou acoplados).  O complexo espacial CSS deve atingir uma mass em órbita de 66.000 kg, em órbita circular de 400 km. A CSS foi projetada para operar em órbita com uma inclinação de aproximadamente 41 ° a 43 °. Os três principais componentes da estação são horizontalmente simétricos e acoplados em forma de T. A massa pode chegar a 100.000 kg “quando acoplada com várias espaçonaves tripuladas e veículos de carga” – segundo um documento chinês divulgado em 2018.

Maquete da estação, com alguns elementos fora de escala. O módulo TianHe está ao centro enquanto o Mengtian à direita, com o Wentian à esquerda, cada um com dois paineis solares inclinadod de frente para a câmera
Um dos giroscópios de controle de momentum (CMGs) para estabilização fina da estação
Bicicleta ergomêtrica para exercícios
Painel de controle de algum tipo, possivelmente apenas representativo, pela pouca quantidade de botões e lâmpadas de sinalização
Aparelho de toalete, com sistemas sanitários de coleta de dejetos masculino e feminino
Embalagem de alimentos, com pacotes contendo comida liofilizada
Uma cama aparentemente destinada a experimentos biomédicos
Escafandro de pressão tipo Sokol à esquerda, para uso a bordo da nave Shenzhou, e em pé, um traje Feitian para atividade extraveicular.

Cronograma para a construção da estação espacial CSS:
2021.04.29: Módulo central lançado no foguete CZ-5B Y2
2021/05/20: Lançamento do foguete CZ-7 Y3 com a nave de carga Tianzhou 2
2021.06.10: CZ-2F / G Y12 lança a Shenzhou 12
2021.09: Shenzhou 12 retorna, e o CZ-7 Y4 lança a nave de carga Tianzhou 3;
2021.10: Foguete CZ-2F / G Y13 lança a Shenzhou 13
2022.03: Shenzhou 13 retorna
2022.03-04: Lançamento do CZ-7 Y5 com a nave cargueira Tianzhou 4
2022.04: Avaliação da validação de tecnologia da estação espacial
2022.05: Foguete CZ-2F / G Y14 lança Shenzhou 14
2022.05-06: CZ-5B Y3 lança o módulo Wentian
2022.08-09: CZ-5B Y4 lança o módulo Mengtian
2022,10: Lançamento do foguete CZ-7 Y6 com a Tianzhou 5
2022.11: Lançamento CZ-2F / G Y15 lança a Shenzhou 15 (que ficará acoplada ao mesmo tempo que a Shenzhou 14 por 10 dias, perfazendo uma tripulação de seis taikonautas)

Estação com os três módulos principais e uma nave Tianzhou na extremidade traseira do TianHe e uma Shenzhou pilotada na frente

[*] Xu Yansong Atualmente atua como Diretor de Cooperação Internacional na Administração Espacial Nacional da China. Ele é responsável por toda a cooperação em nível governamental e facilitou várias iniciativas bilaterais e multilaterais, incluindo a série de satélites China-Brasil CBERS, Cooperação China-ESA e missões lunares. Ele trabalhou na Organização Internacional por quatro anos como Diretor Geral Adjunto para Relações Externas e Assuntos Jurídicos da APSCO, representando o governo chinês e responsável por todas as Reuniões de Conselho e expansão de membros. Antes de ingressar na CNSA, ele atuou no antigo Ministério do Espaço em uma fábrica de instalações espaciais em Pequim. Aqui está uma entrevista em inglês em que ele fala sobre a estação.

Author: homemdoespacobrasil

Sua referência em Astronáutica na internet

%d bloggers like this: